Roque de Rosa

A história de um dos radialistas mais
importantes da história do rádio brasileiro

Roque de Rosa

Roque de Rosa nasceu em Vera Cruz (SP), em 28 de Maio de 1936 e completou em 2016, 63 anos de jornalismo no rádio brasileiro.

Apresentador âncora e fundador do Jornal Matutino R.I., no ar, de segunda a sábado pelo CCPR - Complexo Centro Paulista de Rádio,é o segundo jornal falado no ar mais antigo do rádio brasileiro, fundado em 1964, transmitido pela Rádio Ibitinga AM.

Idealizador de inúmeros quadros apresentados no rádio, desde 2002 é o contador de piadas e paródias do Programa Pio do Jurupoca (sábado - 8 da manhã pela Rádio Ternura 99,3) e desde 1994 é o "Homem do Tempo", narrando previsões diárias do tempo, segundo informações meteorológicas, para diversas rádios do país, destacando a CBN Campinas, Rede Globo, no qual trabalhou durante 23 anos (até 2013).

Dentre inúmeras conquistas na profissão, Roque de Rosa foi o primeiro jornalista oficialmente declarado no Estado de São Paulo, através da Lei 6.727, conforme consta na carteira do profissional, datado de 1980.

Dentre sua jornada profissional, Roque de Rosa se destacou em inúmeros eventos, como por exemplo,  em 1994, na participação e oratória na Academia de Letras de Lisboa, em Portugal, quando discursou como representante do Brasil no Evento Internacional de Academias.

> Membro correspondente da Academia de Letras de Bauru (SP);

> Membro efetivo da cadeira 37 da Academia de Letras de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, como Grã Colar da Academia, sendo o patrono da cadeira citada, o escritor João Cabral de Melo Neto.

> É Comendador pela Academia Nacional de Comunicação e dentre as curiosidades históricas que são narradas na vida de Roque, na sua juventude foi boxeador, trabalhou em circo e dividiu o palco com celebridades do mundo artístico.

Pelos serviços prestados à comunidade, a exemplo da construção de igrejas da religião católica, na qual  foi sempre atuante, o jornalista é uma das poucas pessoas que recebeu três Unções Plenárias por serviços de relevância à comunidade, enviadas pelos Papas João XXIII, Paulo VI e João Paulo II, todos atualmente SANTOS pela Igreja Católica Apostólica Romana.

Foi contemplado com Títulos de Cidadão das cidades de Ibitinga, Osvaldo Cruz, Tabatinga, Iacanga e Gavião Peixoto, região compreendida de sua intensa atuação no rádio.Com mais de 60 anos de rádio, Roque de Rosa fez e faz a história de Ibitinga e de toda região do Centro Oeste Paulista.

Além radialista e escritor, é autor de inúmeras canções, dentre elas, "Quando o Agosto Chegar". Acompanhe pelo youtube no link: http://www.youtube.com/watch?v=ABVlfD8--_M

SERVIÇOS SOCIAIS

Roque de Rosa sempre foi um cidadão à frente de seu tempo. Tanto é assim, que desenvolveu milhares campanhas sociais para construções, reformas, aquisições, em prol de entidades, pessoas e empresas.

Dentre um destaque de trabalho, as construções de igrejas católicas como a moderna igreja de Junqueirópolis-SP, intitulada Matriz de Santo Antonio, juntamente com o Padre Manuel Escalada (falecido), além da igreja de Santo Expedito, no bairro que leva o nome do pai Angelo de Rosa, em Ibitinga (SP) e da construção da igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Vila dos Bancários, ainda em Ibitinga, numa homenagem ao saudoso Padre Eutímio Ticianelli.

Padre Manuel Escalada - Atuante religioso fez parceria com Roque para construir a sonhada igreja daquela cidade do interior paulista. A época, De Rosa era diretor da Rádio local.

Conheça mais histórias sobre Roque de Rosa - Fotos, Momentos, Verdades
Inauguração do Museu de Ibitinga

 

Maria José Marotti - Alfio Galli - Gilmar Galli - Escritora Meirita Caldeira, o radialista Roque de Rosa e o Prefeito Doutor Victor Maida
 

Solenidade de entrega de Título de Cidadão Ibitinguense  a Roque de Rosa,
 na Câmara Municipal de Ibitinga. Placa é entregue pelo Vereador Windson Pinheiro.
 

Roque de Rosa é homenageado em Gavião Peixoto, em sessão solene realizada pela Câmara Municipal do município.

matéria publicada em 28/09/2011

O jornalista, radialista, escritor, compositor e empresário Roque de Rosa, diretor do Complexo Centro Paulista de Rádio de Ibitinga, foi homenageado na noite desta terça-feira,27, em sessão solene na sede da Câmara Municipal de Gavião Peixoto, às 20 horas.

O convite feito ao Senhor Roque, veio através dos serviços prestados e pela nobre participação que teve na emancipação política do município, evento histórico narrado entre 1993 e 1994, chamada de "Campanha do SIM", elevando o distrito que pertencia à Araraquara, a município "Gavião Peixoto", em 27 de dezembro de 1995.

 

Roque de Rosa recebe Título de Cidadão do município de Gavião Peixoto (SP).

 

A HISTÓRIA

Para entender melhor o episódio ocorrido nos anos 90, Gavião Peixoto, enquanto distrito da cidade de Araraquara, externava a possibilidade de emancipação politíco-administrativa. No entanto, por forças políticas, diga-se provenientes de governo e empresas locais de Araraquara, que mostravam nenhum interesse na perda do distrito, foi determinado, por decisão do governo federal, optar na realização de um plebiscito na qual decidiria em definitivo o destino de Gavião Peixoto.

A mídia de Araraquara, principalmente rádio local, incentivavam a população na votação contra a emancipação, enquanto Roque de Rosa, através dos microfones do CCPR, através de carros de som que circulavam com a gravação feita pelo jornalista, incentivava a população a favorecer e elevar o distrito a município.

Na "briga", com uma expectativa de 70% contra e 30% favorável à emancipação, a atuação e a conscientização do jornalista fez valer e mudar totalmente o destino e o resultado do plebiscito.

"Foi um trabalho árduo e com muito entusiasmo fizemos valer a democracia, através do incentivo à população e a política local, em poucos dias, mais precisamente em 03 dias, mudamos a história de Gavião Peixoto", diz o jornalista.

Roque de Rosa é uma das figuras de expressão regional mais conhecida e reconhecida na esfera publicitária e jornalística. Âncora do Jornal Matutino Ri, programa jornalístico que vai ao ar pelo CCPR há 48 anos, o jornalista, de 75 anos, é escritor com 16 livros publicados e 04 livretos, bem como compositor de 37 músicas gravadas.

Nascido em Vera Cruz - SP, dentre sua jornada profissional, destaque para sua participação e oratória na Academia de Letras de Lisboa, em Portugal, membro correspondente da Academia de Letras de Bauru - SP, membro efetivo da cadeira 37 da Academia de Letras de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, como Grã Colar da Academia, sendo o patrono da cadeira citada, o escritor João Cabral de Melo Neto.

É Comendador pela Academia Nacional de Comunicação.

Dentre as curiosidades históricas que são narradas na vida de Roque, o mesmo na sua juventude foi boxeador, trabalhou em circo e dividiu o palco com celebridades do mundo artístico.

Pelos serviços prestados à comunidade, a exemplo da construção de igrejas da religião católica, na qual é atuante, o jornalista é uma das poucas pessoas que recebeu 03 Unções Plenárias por serviços de relevância à comunidade, enviadas pelos Papas João XXIII, Paulo VI e João Paulo II.

Com mais de 50 anos de rádio, Roque de Rosa fez e faz a história de Ibitinga e da região, obteve títulos de cidadão das cidades de Ibitinga, Osvaldo Cruz, Tabatinga e Iacanga.

Durante a solenidade, vários vereadores explanaram e parabenizaram Roque de Rosa, dentre eles, o Presidente da Casa de Leis de Gavião, Senhor Gregório Gulla Júnior e o vereador Cláudio Fontana Barbosa da Silva.

O ofício de número 73/2011 foi entregue no final do evento, na qual parabeniza e externa agradecimentos ao Senhor Roque, que muito feliz e satisfeito, falou da admiração e alegria pelo progresso da cidade de Gavião Peixoto.

 

Lions Clube reempossa Roque de Rosa 

10/08/2014
Sócio fundador reintegra família leonina e é recebido pelo Governador do Distrito LC-3



 

Na noite de terça-feira, dia 05 de agosto de 2014, realizou-se em Ibitinga, no salão de Festas do Devair, uma solenidade de posse do professor Sérgio Ronerto Deri e reemposse do jornalista Roque de Rosa, bem como a visita do Governador do Distrito LC-3, CL Elia Youssef Nader e CAL Lecy Fátima Sutto Nader, do Lions Clube Piracicaba Campestre.

 

 

O presidente do Lions Clube de Ibitinga Centenário, CL Dirceu Orestes Campregher e CAL Andreza Cristina Lorusso, realizaram de forma calorosa o evento, que contou com inúmeros associados do clube, além de autoridades regionais, como o governador imediato do distrito LC-3 Eduardo Jacob e CAL Liliane Martinelli Jacob, do Lions Clube de Ibitinga Centenário, 1º vice-governador do distrito LC-3 CL Elias da Silva Paiva e CAL Deonice Paiva, do Lions Clube de São Manuel, CL Antonio J. Figueira, do Lions Clube de Botucatu centro, presidente de região 7 do distrito LC-3, CL José Torres Filho, Presidente do Lions Clube de Bariri, CL Renilson Giraldelli e CAL Juliana Giraldelli, presidente do Lions Clube de Itápolis, CL Marcelo Henrique Costa e CAL Renata Cristina Furlan Costa.
 
LIONS CLUBE – 40 ANOS
 
Fundado em 1974, o Lions Clube de Ibitinga Centenário já realizou inúmeros trabalhos e atividades sociais.
Na noite daquela terça-feira, foi realizada uma homenagem aos pais pela data alusiva, e dentre os sócios mais experientes, a presença do CL Antonio de Souza Mergulhão, 87 anos, que juntamente com Roque de Rosa, iniciaram a história de sucesso do clube.
 
“Para mim é motivo de orgulho e alegria reintegrar o clube que fundamos, trabalhamos e conquistamos grandes feitos para a comunidade” – comenta Roque de Rosa, no momento da posse, junto de sua CL Edna S. de Rosa.
 
Já o professor Sérgio Deri afirmou que um de seus sonhos era fazer parte do clube, sendo concretizado nesta data, frente a admiração que possui pelo Lions Clube.
1º PRESIDENTE E UM DOS FUNDADORES
 
Roque de Rosa foi reempossado como sócio honorário e sócio fundador, além de condecorações recebidas do Governador do LC-3.
 
De Rosa atuou como o primeiro presidente do clube, em 1974, com mandato de 18 meses.
Já o professor Sérgio Deri afirmou que um de seus sonhos era fazer parte do clube, sendo concretizado
No encerramento da noite, um delicioso jantar foi servido, assinado por Osvaldo Festas.

 

 

MEMORÁVEL: Figuras mais lembradas de Ibitinga naquele tempo...


Foto de 1976. Em pé da esquerda para direita: Matero, Roque de Rosa, Dr. Abdala e Padre Eutímio Ticianeli.Agachados: Dito Beronha, Zezé Tabatinga e Rufão