Pedro Nogueira

Pedro Nogueira


Homem Aranha de volta ao Lar é bom?


Após sua breve mas ótima participação em Capitão América Guerra Civil, finalmente o filme solo do cabeça de teia estreia e com grande felicidade já posso dizer que assisti. 
Muito era esperado desse filme por simplesmente ser o primeiro realmente feito pela Marvel e sua casa de ideias, e qual Homem Aranha ela nos entregaria, e se Tom Holland corresponderia o papel e a expectativa de vestir o uniforme de talvez o mais querido herói de todos.

Antes de concluir minha crítica do filme, tenho que dizer o porque gosto tanto do amigão da vizinhança o Homem Aranha. Para quem não me conhece sou leitor de gibis do Homem Aranha desde criança e ele é o herói que mais gosto por um simples motivo, diferente de todos os heróis ele talvez seja o que mais representa o jovem, seja em qualquer época. E seus dilemas conseguimos entender e nos identificar com eles, nenhum outro herói tem problemas como: ’’Vou perder a prova de matemática se ir atrás desse criminoso, mas tenho que ir ou alguém pode se machucar’’. E em toda sua trajetória ele tenta ao máximo se reciclar e trazer problemas atuais que todo jovem pode se ver enfrentando.

Tendo em vista esse ponto o novo Homem Aranha traz exatamente o que sempre queríamos ver um filme do herói, uma história de origem onde o jovem Aranha está aprendendo seu lugar no mundo e como conciliar sua vida social com a de vigilante. Com um tom de humor perfeito e mostrando todo seu lado irreverente na hora de caçar os criminosos, proporcionando cenas vindas direto dos quadrinhos, algo que os outros filmes pouco exploraram. 
Posso dizer sem sombra de dúvida esse é até agora o melhor filme do Homem Aranha e seu melhor ator escalado para Peter Paker, Até mesmo seu lado nerd e bobão foram ótimos aproveitados, vendo o filme me senti de novo com 12 anos quando ia a banca comprar revistas para acompanhar suas aventuras.

O elenco todo foi bem elaborado, finalmente a Marvel acertou em um vilão depois de Tom Hiddleston como Loki (Os Vingadores), agora é a vez do experiente ator Michael Keaton se destacar na pele do vilão Abutre, com objetivos claros e motivação plausível, não é aquele vilão cartunesco que quer destruir o mundo apenas por diversão. Outro presente foi a adição de ‘’Ned’’ vivido por Jacab Batalon, fazendo o papel de melhor amigo de Peter Paker e protagonizando cenas hilarias. 
Havia uma preocupação de Homem de Ferro ‘’roubar a cena’’ aparecendo demais no filme, nada disso aconteceu e temos apenas aparições pontuais e as vezes Tony Stark bancando o tio mais velho de Peter.

O que mais me agradou no filme é que em nenhum momento ele quer ser o maior filme de super herói de todos, ele apenas quer nos entregar uma aventura onde vemos Peter Paker aprendendo a ser o Homem Aranha de uma forma extremamente divertida, leve e inteligente, onde tanto os fãs novos quanto os mais saudosistas (como eu) irão gostar. Resumindo, e com todo respeito aos filmes antigos que tanto assisti, esse era o filme do Homem Aranha que tanto aguardei para assistir, aguardo ansiosamente sua continuação. 


Obs: Não percam a segunda cena pós crédito, é a melhor feita até agora pelos filmes da Marvel.

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

As mães e os filhos das mães

As mães e os filhos das mães
Pastor Eduardo Peres

Pastor Eduardo Peres

Um convite especial para você!

Um convite especial para você!
Psicóloga Talita Andrade Deltorto

Psicóloga Talita Andrade Deltorto

Porque amamos nossos filhos devemos dizer NÃO.

Porque amamos nossos filhos devemos dizer NÃO.