Pedro Nogueira

Pedro Nogueira


STRANGER THINGS 2, valeu a pena esperar?


Com base na primeira temporada que indiscutivelmente foi uma das melhores séries que assisti, a segunda era esperada e com ela a dúvida, se conseguiriam manter o padrão, se haveria uma história tão envolvente e interessante quanto a primeira, agora sabemos! 
Antes de falar dos arcos do enredo da segunda temporada, quero dar destaque a 3 personagens. O primeiro é Bob Newby vivido por Sean Astin. É incrível a afinidade desse ator para filmes de ficção ou fantasia, como em Os Goonies e Senhor dos Anéis. Um dos destaques da série nessa segunda temporada. 

Outro dois personagens são Dustin (Gaten Matarazzo) e Steve (Joey Kerry) foram os personagens que tiveram uma maior transformação, e acabam desenvolvendo uma relação com Steve bancando o irmão mais velho, dando conselhos para Dustin, e que foi um dos pontos altos da série, proporcionando momentos únicos. 

Voltando ao arco principal, temos agora o grupo de crianças e a cidade de Hawkins lidando com as consequências da primeira temporada, e a introdução de novos personagens que deram dinâmica na série. Um ano se passado desde os acontecimentos da primeira temporada, e de início os temas abordados são: como a morte de Barb ainda não foi superada por Joyce, Will ainda sofrendo com sua ida ao mundo invertido, e Mike esperando pela volta de Onze. 

A temporada conta com 9 episódios, e nos primeiros 3 capítulos, a trama se desenrola muito devagar, e em várias partes maçantes, contando em flashbacks o que aconteceu com a personagem ‘’Onze’’ depois do desfecho da primeira temporada. Foram 3 episódios, ou seja quase 2 horas para isso, o que me pareceu falta de história, onde praticamente poderiam ter resolvido isso em 1 episodio bem feito. 

Nos próximos 3 episódios temos um desenrolar maior, com um enredo formado e os arcos de história que cada personagem deve seguir bem definidos, e finalmente começa a ficar interessante lembrando aquela primeira temporada. 

No ato final, nos últimos 3 episódios é onde tudo começa a ficar muito bom, e a história toma aquele caminho onde você não consegue parar de assistir. O tão esperado encontro com Onze e os outros garotos acontece e temos o caminhar para o desfecho. 
A série termina de forma sensacional, entregando o final o que gostaríamos de ver durante toda a série. Não temos um gancho para a terceira temporada, ou alguma pista que rumo à história deve seguir. 

Mas sem dúvida é uma série apaixonante e viciante, com um universo rico e praticamente todos personagens são muito bem construídos, ficando difícil até você escolher seu favorito, o grupo de crianças ainda é o destaque e a segunda temporada do foco em alguns que ficaram meio de canto na primeira como o próprio Will. 

O modo que a série consegue desenvolver todos os personagens sem cair no estereótipo é sensacional, até mesmo os novos personagens introduzidos são rapidamente bem formados. Outro ponto positivo é por se passar nos anos 80, existe muita influência dos filmes dessa época, são tantos fatores que fazem essa série ser o sucesso atual que fica difícil listar, somente nos resta aproveitar mais essa temporada. 
Stranger Things está disponível pela Netflix, e com certeza vale aquela maratona com pipoca no final de semana, e já estamos aguardando ansiosamente pela terceira. 

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

Claudio Freitas

Claudio Freitas

Sentimento sublime. . .

Sentimento sublime. . .
Alliny Sartori

Alliny Sartori

Juventude e a inserção no mercado de trabalho

Juventude e a inserção no mercado de trabalho
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

Morte em vida

Morte em vida