Logo Portal Ternura
10/12 - IBITINGA-SP
° °
PG Nogueira

PG Nogueira


Excelsior Stan Lee


O dia 12 de novembro de 2018 começou como outro qualquer, uma xícara de café pela manhã e notícias aleatórias sempre mais do mesmo. Se não fosse o triste anúncio de falecimento de uma das maiores mentes criativas que o mundo já viu, Stanley Martin Liber    ou como era conhecido: Stan Lee. Uma das mentes por trás da criação do universo Marvel, como Quarteto Fantástico, Homem-Aranha, Vingadores, X-men, Demolidor e incontáveis mais.

Nascido em Nova York na década de 20, o quadrinista, empresário e roteirista foi o precursor na forma como vemos as histórias em quadrinhos nos dias de hoje.

Pelo que se contam as histórias ele começou como um garoto de recado na Timely Comics e descobriu talvez sua maior qualidade, entender o que as pessoas querem e o porque elas querem. Quando a onda então eram super-heróis perfeitos em todos os sentidos, vida social e vida heróica, heróis vindos de outros mundos vistos como deuses, Stan Lee foi na contramão. Ele queria que o leitor se identificasse com herói e então deu a ele problemas que todos temos no cotidiano, problemas financeiros, com a família entre outros, dessa forma humanizando e fazendo a empatia do leitor realmente ser verdadeira com o herói.

Uma das maiores polêmicas da sua vida foi o modo em que produzia histórias, para dar rapidez ao processo de criação ele desenvolveu um método: Stan escrevia um roteiro de no máximo duas páginas e entregava a sua equipe de criação, os desenhistas produziam toda a revista e Stan Lee apenas no final adicionava os diálogos. Essa forma de produção foi muito criticada pois vários criadores como Steve Ditko e Jack Kirby não receberem os créditos devidos. E acredite muitas histórias e visuais usados hoje em dia são de responsabilidades desses dois carinhas incrivelmente geniais.

De longe uma das pessoas que mais admirei na vida, Stan Lee deixa um vazio nesse mundo de imaginação e criação, era invejável o modo de como ele amava o que fazia, seu legado permanecerá sempre que alguém abrir um gibi e mergulhar em suas histórias.

Sempre me recordo de uma frase que certa vez ele disse ‘’Aquiles, sem seu calcanhar, você nem saberia seu nome hoje em dia’’. Acho que nunca entendi bem ela, mas gosto de pensar que os homens se vão, mas suas histórias, essas são eternas.

E humildemente peço espaço para terminar assim como ele suas histórias, com uma palavra que ele sempre usava e mais do que nunca vem ao caso, uma palavra que do Latim significa grandioso.                                                                          

Simplesmente Excelsior Stan Lee !!!

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

Depressão infantil

Depressão infantil
PG Nogueira

PG Nogueira

Excelsior Stan Lee

Excelsior Stan Lee
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

Zumbi e Ecumenismo Étnico

Zumbi e Ecumenismo Étnico