Logo Portal Ternura
11/12 - IBITINGA-SP
° °
Rafael Botter

Rafael Botter

O típico nerd apaixonado por ciências, astronomia e astrofísica. Ah! Viciado em literatura, hqs, filmes e séries.

[Resenha] Cabo do Medo


Título Original: Cape Fear

Autor: John D. MacDonald

Editora: DarkSide

Páginas: 221

Ano Lançamento: 2019

Sinopse:

Violento e visceral, Cabo do Medo foi publicado pela primeira vez nos anos 1950 e deixou leitores atormentados com sua narrativa brutal. Agora, é com muito orgulho que a DarkSide® Books recebe John D. MacDonald e sua obra-prima em nossa casa dos horrores. Até onde você iria para salvar aqueles que mais ama? Por catorze anos, o condenado Max Cady nutriu um ódio por Sam Bowden, um advogado de sucesso que ostenta uma família margarina e que, ao atuar como seu defensor público, pouco fez para evitar que ele fosse parar atrás das grades. Agora um homem livre, Max retorna à sociedade com sangue nos olhos e enlouquecido por uma sede de vingança pelo tempo e família que perdeu. E decide fazer com que toda a família de Sam pague por seu erro. Ícone do suspense, Cabo do Medo foi inspiração para não apenas uma, mas duas adaptações hollywoodianas de peso. A primeira estreou em 1962, com Gregory Peck e Robert Mitchum no elenco. Já a segunda é o remake de 1991, indicado em duas categorias no Oscar e dirigido pelo mestre Martin Scorsese, com Robert DeNiro no papel do ex-presidiário e Nick Nolte como o advogado. Talvez você se lembre da trilha sonora de perfurar os tímpanos ou dos closes de gelar o sangue. Mas o que fascina tanto em Cabo do Medo para justificar suas adaptações? Só lendo o livro e mergulhando na frieza de suas palavras para descobrir. Mas a Caveira dá uma dica: a trama é um thriller do começo ao fim, feita para ser lida em uma noite chuvosa, difícil de largar e mais ainda de esquecer. John D. MacDonald apresenta um angustiante jogo de gato e rato em que as camadas psicológicas da história se entrelaçam com a trama de vingança. Impulsionando seus personagens até o limite, o autor guia o leitor por uma jornada cheia de sentimentos conturbados de hipocrisia, insanidade e fúria. Princípios são traídos e somos confrontados com o questionamento sobre o limite entre o que a lei é capaz de fazer e aquilo que é correto. Martin Scorsese e Robert De Niro são 100% DarkSide, e essa parceria ainda vai trazer muita histórias para os leitores da Caveira. Cabo do Medo chega em uma edição casca grossa, tatuada e em capa dura, no padrão de qualidade quase psicopata da DarkSide® Books. Um livro que aguenta o tranco de uma viagem até os portões do Inferno... ou um passeio de barco.

Impressões:

Cabo do medo é um thriller que mesmo após 50 anos do seu lançamento, consegue mostrar o seu peso no cenário literário mundial, possuindo uma história de vingança e justiça entre os personagens principais. 

O protagonista principal é um advogado bem sucedido e respeitado em sua cidade, vive junto com sua mulher e filhos. Por conta de um incidente no passado, faz ter toda sua vida revirada por um sujeito com sede de vingança.

Max Cady ficou preso por catorze anos, esse período fez nutrir um ódio mortal por Sam Bowden, responsável pela sua condenação. Tudo começa piorar quando Cady liberdade, com sangue nos olhos, parte para o tudo o nada com o seu acusador. 

John D. MacDonald apresenta uma escrita envolvente, construindo todo um ar de mistério em cada capítulo, utilizando do jogo psicológico entre gato e rato, entre os personagens principais e secundários.

Essa edição dispensa comentários, ou melhor, devemos comentar! DarkSide é padrão de altíssimo nível em suas edições já publicadas, com “Cabo do Medo” não poderia ser diferente.

Sam precisa correr contra o tempo, proteger sua família é o primordial, mesmo recorrendo em pedir ajuda para outros criminosos e dar um fim em seu antigo desafeto.

O leitor mergulha de vez em toda trama, praticamente tornando-se um membro da família Bowden, acompanhando os passos de Max pela justa vingança. 

Uma obra que desperta inúmeras sensações aos leitores, impossível largar e não ler tudo de uma vez só. Indispensável para um final de semana. 

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

Deputada Estadual Márcia Lia

Deputada Estadual Márcia Lia

Por que um racista na Fundação Palmares?

Por que um racista na Fundação Palmares?
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

A defesa de todos nós

A defesa de todos nós
Rafael Botter

Rafael Botter

[Resenha] Cabo do Medo

[Resenha] Cabo do Medo