Logo Portal Ternura
21/10 - IBITINGA-SP
° °

Seleção, dinheiro árabe, números e decepção ligam títulos de City e PSG

De Guardiola a Daniel Alves a Gabriel Jesus e Neymar, campanhas dos campeões da Inglaterra e da França se cruzam em muitos aspectos c


Manchester City e Paris Saint-Germain começaram a temporada com tudo, tanto em seus respectivos países quanto na Europa. Se o sonho maior, a Liga dos Campeões, caiu por terra no meio do caminho, ainda assim ambos nadaram de braçadas na Inglaterra e na França, respectivamente.

Os times da dupla de ataque da seleção brasileira garantiram as taças das suas ligas nacionais neste domingo, após as duas equipes chegarem aos 87 pontos - número que engrandece ainda mais a campanha do time de Guardiola, vencedor em uma liga muito mais concorrida. E o GloboEsporte.com foi em busca dos dados e eventos que ligam os títulos dos dois novos ricos.

Daniel Alves x Guardiola

Voltemos ao Barcelona do final da década passada. Guardiola e Daniel Alves começaram juntos a construir uma trajetória de sucesso pelos gramados europeus pelo Barcelona. Desde a temporada 2008/09, o técnico levantou 23 troféus, bem mais que seus grandes rivais - Mourinho tem 13; Ancelotti, 8; Simeone, 6; Klopp, 5; Van Gaal, 5...

Se Guardiola deixou o Barça rumo ao Bayern de Munique e, em seguida, ao Manchester City, Dani Alves trocou o gigante catalão pela Juventus antes de chegar ao PSG nesta temporada. Nessa sequência, ele conquistou a quarta liga nacional consecutiva (a oitava ao todo) - foi bicampeão espanhol nas temporadas 2014/15 e 2015/16, depois italiano em 2016/17 e agora francês. Assim, aumentou sua marca como recordista do futebol mundial ao chegar aos 37 títulos profissionais em 17 anos de carreira.

- Conseguirmos ganhar porque fomos melhores. Eu acredito que um clube com essa projeção de grandeza, ganhar o Campeonato Francês, com todo respeito aos adversários, deve ser obrigação. Por tudo que investe, por todo processo de evolução, de querer ser um clube grande - disse Daniel Alves.

Além disso, soma em seu currículo mais sete Copas (cinco Copas do Rey, na Espanha, uma Copa da Itália e uma Copa da Liga da França), seis Supercopas (cinco na Espanha uma na França). Na Europa, ainda faturou três Liga dos Campeões com o Barcelona, duas Copas da Uefa com o Sevilla, e quatro Supercopas. Fora três Mundiais de Clubes com o Barça e uma Copa do Nordeste com o Bahia em 2002. Pela seleção brasileira, ainda tem três na contagem: uma Copa América e duas Copas das Confederações.

Campanhas idênticas

O PSG ganhou com o seu sétimo título do Francesão com cinco rodadas de antecedência. A campanha foi arrasadora: 87 pontos ganhos, melhor ataque (103), melhor defesa (23), 80 gols de saldo e apenas duas derrotas em 33 partidas.

  • PSG: 33 jogos, 87 pontos, 28 vitórias, 3 empates, 2 derrotas, 103 gols marcados, 23 sofridos e 87,9% aproveitamento
  • City: 33 jogos, 87 pontos, 28 vitórias, 3 empates, 2 derrotas, 93 gols marcados, 25 sofridos e 87,9% aproveitamento

Para levar a Premier League pela quinta vez, o City chegou aos mesmos 87 pontos, com uma campanha quase idêntica, para também vencer com cinco rodadas de antecipação, com o melhor ataque (93) e a melhor defesa (25) da Inglaterra até aqui. Cabe a ressalva que os números do City impressionam ainda mais em razão da forte concorrência que há na Terra da Rainha.

Mais alguns detalhes da incrível campanha do City: o time de Guardiola chegou a emplacar uma sequência invicta de 22 partidas, incluindo 18 vitórias seguidas, até cair para o enjoado Liverpool de Klopp em Anfield. Além disso, levou 33 jogos para garantir a taça e igualou a marca do Manchester United de Alex Ferguson em 2000/01. Ainda tem mais: com mais cinco rodadas pela frente, pode chegar aos 102 pontos e se tornar o campeão com mais pontos na história da Premier League - superando o Chelsea em 2005, com 95 pontos.

"Base" de Tite campeã

Pelo menos sete jogadores que defenderão a seleção brasileira na Rússia, foram campeões nacionais na França ou na Inglaterra. Neymar, Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos (os quatro do PSG), Gabriel Jesus, Ederson e Fernandinho (os três do City) já foram garantidos pelo treinador na lista final (que será divulgada no dia 14 de maio). O lateral-direito Danilo ainda pode se juntar a eles. E eles passaram o domingo comemorando nas redes sociais.

Dinheiro de Catar e Emirados Árabes

Mas campeões como Guardiola e Daniel Alves, boa parcela da seleção brasileira e títulos com campanhas impressionantes só foram possíveis à base de muito dinheiro árabe. Sheik Mansour, da família real de Abu Dhabi, e Sheik Al Thani, Emir do Catar, são mais do que bons amigos: são primos e ambiciosos homens de negócios que convenceram suas famílias a investirem os milhões do petróleo e gás natural no Ocidente.

Pep Guardiola com Sheikh Mansour bin Zayed em viagem de Manchester City a Dubai (Foto: Reprodução / Twitter)

Pep Guardiola com Sheikh Mansour bin Zayed em viagem de Manchester City a Dubai

Compraram bancos, empresas, hotéis, montaram grupos televisivos e injetaram dinheiro no esporte. O primeiro revolucionou o Manchester City, que desde 2008 deixou de ser o vizinho pobre do United. Três anos depois, seu parente fez o mesmo com o Paris Saint-Germain, que passou a dominar o panorama francês do futebol. Desde então, os bilhões de euros e libras passaram a fazer parte do cotidiano desses dois clubes, fazendo eles mudarem de patamar.

Frustração na Champions

O passo que falta agora é conquistar a Europa. Grande ambição de ambos, o sonho mais uma vez ficou pelo caminho neste ano após campanhas de dar inveja na primeira fase. O PSG foi o primeiro a cair, ao encarar o atual bicampeão Real Madrid nas oitavas de final. O City passou dessa etapa com folga ao vencer o modesto Basel, porém caiu diante do Liverpool nas quartas, sem muito ameaçar o rival caseiro.

- As equipes vencedoras são as mais homogêneas, onde os jogadores se dão bem e se compreendem e respeitam mutuamente. Esse é um fator muito importante. Por exemplo, vejam o PSG e o City… não podem comprar a Champions. É preciso tempo, paciência, a equipe tem de crescer e os jogadores devem se conhecer e se respeitar. É isso que vejo no nosso clube - disse recentemente o técnico do semifinalista Bayern de Munique, Jupp Heynckes, campeão do torneio com os bávaros e com o Real Madrid.

Confira os tuítes

Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/selecao-dinheiro-arabe-numeros-e-decepcao-ligam-titulos-de-city-e-psg.ghtml

 


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Esportes

mais notícias

São Paulo empata com Atlético-PR e chega a 6 jogos sem vencer
há 7 horas atrás

São Paulo empata com Atlético-PR e chega a 6 jogos sem vencer

São Paulo empata com Atlético-PR e chega a 6 jogos sem vencer
NBA: jogadores de Lakers e Rockets trocam socos durante partida
há 7 horas atrás

NBA: jogadores de Lakers e Rockets trocam socos durante partida

NBA: jogadores de Lakers e Rockets trocam socos durante partida
Lewis Hamilton pode ser campeão no GP dos EUA de Fórmula 1, mas depende de Vettel
há 1 dia atrás

Lewis Hamilton pode ser campeão no GP dos EUA de Fórmula 1, mas depende de Vettel

Lewis Hamilton pode ser campeão no GP dos EUA de Fórmula 1, mas depende de Vettel
Palmeiras recebe Ceará e tenta ampliar vantagem na liderança
há 1 dia atrás

Palmeiras recebe Ceará e tenta ampliar vantagem na liderança

Palmeiras recebe Ceará e tenta ampliar vantagem na liderança
Todos contra o Cruzeiro: times dão partida à Superliga e tentam acabar com hegemonia mineira
há 2 dias atrás

Todos contra o Cruzeiro: times dão partida à Superliga e tentam acabar com hegemonia mineira

Todos contra o Cruzeiro: times dão partida à Superliga e tentam acabar com hegemonia mineira