Logo Portal Ternura
24/06 - IBITINGA-SP
° °

DENÚNCIA DE ABUSO OU EXPLORAÇÃO DE MENORES: Até onde a imprensa pode ir ?

Redes Sociais são hoje o centro das atenções de fofocas, disseminação de notícias, principalmente de conotação negativa. Até onde o uso dos veículos de informação são permitidos ou não perante a Justiça e a Legislação Brasileira?



Foto: Militancia Materna

Várias pessoas, moradores de Ibitinga veem questionado o comportamento do Portal Ternura e dos jornais falados da Ternura FM,  sobre uma denúncia que possivelmente envolva menores como vítimas de abuso.

O Portal se atenta em colocar 'possivelmente', porque tudo está em fase de investigação e nada é oficial. A imprensa, seja ela escrita, falada ou televisiva,  é proibida de divulgar notícias onde se expõe o menor, adolescente ou criança. Quando isso acontece, é crime previsto em Lei e a pena é de até 6 anos de prisão.

Você internauta, já notou o cuidado que a imprensa televisa exerce quando se trata de menores, onde coloca-se a voz disfarçada, tapa-se o rosto com tarja ou coloca-se borrões no rosto dos menores, para que não seja identificado a criança ou adolescente.

No caso de cidades como Ibitinga (SP), onde a maioria conhece praticamente a todos, a situação é ainda mais grave. Se as emissoras, através do jornais, ou mesmo aqui no Portal Ternura fala por exemplo, uma notícia e cita o nome de uma criança, filha de alguém conhecido na comunidade, obviamente que todos vão saber quem é esta criança. Se houver a citação do endereço de uma criança que está envolvida em um crime sem citar o seu nome, obviamente que todos vão saber pelo endereço divulgado de quem se trata. Isso configura crime com pena de prisão! Segundo o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, (..), através de seu Artigo 143 e seu Parágrafo Único, é vedada a divulgação de atos oficiais, policiais e administrativos que digam respeito a crianças e adolescentes a que se atribua autoria de ato infracional.

E ainda 'é vedada notícia a respeito de fatos onde não poderá identificar a criança ou adolescente, vedando-se fotografia, referência do nome, apelido, filiação, parentesco, residência, e, inclusive, iniciais do nome e sobrenome'.

Porém, o que vemos pela ferramenta de relacionamento Whatsapp da cidade é um vídeo de indivíduo irresponsável que quer se promover às custas do jornalismo, e pessoas postando fotos e suposições sobre fatos que envolvem menor de nossa cidade. Segundo dados, a própria irmã seria uma das pessoas no qual afirmou a denúncia numa rede social. Contudo, somos responsáveis por divulgar todo e qualquer situação, desde que isso seja contestado pela Justiça e averiguado.

Em plena semana de luta contra a exploração de menores, os comentários são muitos e a maioria pela busca de culpados, isso é democracia. Porém de uma forma que fere totalmente a Estatuto da Criança e do Adolescente. E a Justiça Brasileira não permite, sob hipótese alguma, a exposição e a divulgação de casos que envolvem menores, crianças e adolescentes.

De forma consciente e expressamente ética, o Grupo de Rosa de Comunicação faz um trabalho sério, pautado na imprensa que informa, que noticia, que constrói opiniões e de fato contribui para uma sociedade mais justa como agentes de transformação do meio que vivemos.Tudo é pautado em documentos oficiais e respeitamos o sigilo dos processos e a lei, que é comum a todos.

O Departamento de Jornalismo do Portal Ternura procurou o Ministério Público e a Delegacia de Defesa da Mulher, porém nada foi oficialmente declarado ou divulgado pelo órgãos competentes para o caso, como nenhuma outra imprensa está autorizada a falar.

A credibilidade das empresas do Grupo de Rosa de Comunicação se faz há mais de 50 anos, construídas através dos microfones e do jornalista Roque de Rosa, que por sua vez, deixa sua marca até hoje para um trabalho de comunicação sério, imparcial e ético.

'Infelizmente pessoas que passam por cima da lei, da família, não estão preocupados com vítimas, estão em busca de notícias, principalmente as maldosas.E para a Justiça só existe o bandido. Não existe o irmão do bandido, o pai do bandido, o amigo do bandido. Cada um é cada um perante a lei e responsável pelos seus atos " - comenta o jornalista Robson de Rosa, diretor do Portal Ternura de Notícias. 

E conclui: "Fazer  isso é querer se auto promover às custas da desgraça alheia."


Foto: Paulo Ricardo

CASO GEOVANA RIBEIRO

O que nos chama a atenção é que estamos em plena investigação sobre o caso da morte da garotinha Geovana Maria de Oliveira Ribeiro, brutalmente torturada após ter sido estuprada, que chocou inclusive, toda a imprensa nacional. Não houveram vídeos, comentários ou movimentos DIVULGADOS em busca de ajudar a polícia a solucionar o caso, e sim, um crime onde vítima e família são de origem simples, e que não há 'alguém' conhecido atrás da notícia para auto promoção de aproveitadores. Hoje o caso Geovana é pauta de ajuda investigava diária de nossos veículos de comunicação. 

"É importante esclarecer que no caso da menina Geovana, temos uma pessoa assassinada, e seja criança ou adulto, divulgar o seu nome não é crime. Ao contrário, ajuda as autoridades na elucidação do mesmo. Para um caso contrário, se a garotinha estivesse viva e se a imprensa divulgasse o seu nome ou a sua foto, aí sim, seria crime! - comenta a jornalista Daniela Branco de Rosa.

"Estar atento a fatos e situações de injustiça e impunidade é papel de toda sociedade, principalmente no que se refere os deveres e direitos de todos os cidadãos" - comenta a jornalista.

E conclui: "Vivemos um mundo de incertezas e é preciso critérios de cautela na divulgação de toda e qualquer informação à comunidade. Por isso, é papel e dever da imprensa informar as pessoas da real situação, acontecimentos, histórias e ou movimentos que tenham, de forma transparente e real, a proposta de conscientizar e não de instigar a ações negativas que podem levar a resultados trágicos. Trabalhar com ética e princípios é dever de todos"


Comentários (6)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Donizete Luan - há 1 mês atrás

Robison de Rosa o cara mais onesto de Ibitinga!

Ad J - há 1 mês atrás

Tdo cidadao sabe q é proibido citar nome de crianças. Oi de algum suspeito de um crime. A revolta da população é por conta de q o a imprensa em geral não procurou saber pra passar o caso a população. NADA A VER O FATO DE CITAR NOMES E/OU MOSTRAR o ROSTO. Tdo mundo sabe que é proibido

Mano Brown - há 1 mês atrás

Sobre o caso do Prefeito de Bariri também não tinha que preservar a criança? Pois não foi isso q aconteceu o ocorrido foi em um final de semana e no mesmo dia já estava no portal ternura o caso ainda também estava sendo investigado.........

Reinaldo Correa - há 1 mês atrás

Isso e o verdadeiro jornalismo, mas, tem quem nem lê todo o texto e vai criticar mais ainda.

Reinaldo Correa - há 1 mês atrás

Isso é o verdadeiro jornalismo e ainda tem quem nem vai ler todo o texto e vai criticar mais ainda

Mano Brown - há 1 mês atrás

Fiz um comentário sem ofensa a ninguém não usei palavra de baixo calão e não foi posto ,acho q não vivemos em democracia mesmo pois vcs só querem editar oq são de seus interesses. Com isso Manipula até os comentários. Pois vcs tem q saber q nem todos comentário vão agradar vcs do portal ternura mas serve também para vcs refletir.

Ibitinga

mais notícias

Câmara abre concurso para funções no Legislativo
há 13 horas atrás

Câmara abre concurso para funções no Legislativo

Câmara abre concurso para funções no Legislativo
Maior evento gastronômico de Ibitinga e região, 'No Fogo' acontece hoje (23)
há 19 horas atrás

Maior evento gastronômico de Ibitinga e região, 'No Fogo' acontece hoje (23)

Maior evento gastronômico de Ibitinga e região, 'No Fogo' acontece hoje (23)
Mulher é vítima de violência doméstica no Jardim Nações Unidas
há 20 horas atrás

Mulher é vítima de violência doméstica no Jardim Nações Unidas

Mulher é vítima de violência doméstica no Jardim Nações Unidas
Atropelamento na Victor Maida faz 2 vítimas. Uma foi levada para a UTI da Santa Casa de Ibitinga
há 20 horas atrás

Atropelamento na Victor Maida faz 2 vítimas. Uma foi levada para a UTI da Santa Casa de Ibitinga

Atropelamento na Victor Maida faz 2 vítimas. Uma foi levada para a UTI da Santa Casa de Ibitinga
Biblioteca de Ibitinga recebe novos livros
há 20 horas atrás

Biblioteca de Ibitinga recebe novos livros

Biblioteca de Ibitinga recebe novos livros