Logo Portal Ternura
15/01 - IBITINGA-SP
° °

Aeroporto de Congonhas tem filas após chuva fechar terminal

Houve 8 voos atrasados, 23 cancelamentos e 15 remanejamentos devido à suspensão de operações entre 21h15 e 22h.



Aeroporto de Congonhas tem filas após terminal fechar devido a chuva — Foto: Reprodução/TV Globo
 

O Aeroporto de Congonhas teve filas na manhã desta sexta-feira (11), horas após a chuva que fechou o terminal na quinta. Passageiros que precisaram passar a noite no local, que voltaram para casa ou foram levados para hotéis e aqueles que já tinham voo previsto para esta manhã se aglomeravam no saguão.

Segundo a Infraero, estatal que administra o terminal, o Aeroporto de Congonhas ficou com as decolagens suspensas entre 21h15 e 22h por causa de mau tempo. As operações de pouso e decolagem se encerraram às 23h.

Ainda de acordo com a Infraero, houve 8 atrasos superiores a 30 minutos, 23 cancelamentos e 15 voos remanejados para os aeroportos de Guarulhos, na Grande São Paulo, Viracopos, em Campinas, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Passageiras dormem em mesa de lanchonete do Aeroporto de Congonhas — Foto: Reprodução/TV Globo
Passageiras dormem em mesa de lanchonete do Aeroporto de Congonhas — Foto: Reprodução/TV Globo
 

No chão do aeroporto, nos bancos e nas mesas das lanchonetes várias pessoas dormiam à espera do embarque nesta manhã. Segundo passageiros que passaram à noite no aeroporto, o ar condicionado não funcionou na madrugada. A informação não foi confirmada pela Infraero.

Na noite de quinta, logo que a chuva começou, passageiros precisaram sair das aeronaves. Os guichês das companhias aéreas ficaram lotados, mesmo após as 23h, horário de fechamento do aeroporto. Os clientes aguardavam informações sobre a remarcação dos voos ou encaminhamento para hotéis durante a madrugada.

As companhias aéreas confirmaram cancelamentos e atrasos, e disseram ter dado todo o apoio necessário aos passageiros.

Passageiros dormem no Aeroporto de Congonhas após terminal fechar devido a chuva — Foto: Reprodução/TV Globo
Passageiros dormem no Aeroporto de Congonhas após terminal fechar devido a chuva — Foto: Reprodução/TV Globo

 

Chuva

 

A chuva que caiu em São Paulo na quinta-feira provocou alagamentos na cidade. As zonas Sul, Oeste, Norte, o Centro e as marginais Tietê e Pinheiros foram as mais afetadas. 

No Ipiranga, na Zona Sul, houve alagamento de córrego. Na Vila Prudente e em Sapopemba, na Zona Leste, foi registrada queda de granizo. Os bombeiros receberam 54 chamados para queda de árvores e sete acionamentos para desabamentos. 


Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Homem fica ferido após colisão entre dois caminhões na Rodovia Washington Luís em São Carlos
há 6 horas atrás

Homem fica ferido após colisão entre dois caminhões na Rodovia Washington Luís em São Carlos

Homem fica ferido após colisão entre dois caminhões na Rodovia Washington Luís em São Carlos
Mais de 62 milhões de brasileiros encerram 2018 com o nome sujo, diz SPC
há 6 horas atrás

Mais de 62 milhões de brasileiros encerram 2018 com o nome sujo, diz SPC

Mais de 62 milhões de brasileiros encerram 2018 com o nome sujo, diz SPC
Gestão de pessoas: para atrair talentos, setor precisa pensar na qualidade de vida dos funcionários
há 6 horas atrás

Gestão de pessoas: para atrair talentos, setor precisa pensar na qualidade de vida dos funcionários

Gestão de pessoas: para atrair talentos, setor precisa pensar na qualidade de vida dos funcionários
Jovem que fugiu da família narra 'vida de escrava' na Arábia Saudita
há 6 horas atrás

Jovem que fugiu da família narra 'vida de escrava' na Arábia Saudita

Jovem que fugiu da família narra 'vida de escrava' na Arábia Saudita
CÂNCER DE PULMÃO: Doença deve atingir mais de 31 mil pessoas em 2019
há 7 horas atrás

CÂNCER DE PULMÃO: Doença deve atingir mais de 31 mil pessoas em 2019

CÂNCER DE PULMÃO: Doença deve atingir mais de 31 mil pessoas em 2019