Logo Portal Ternura
28/05 - IBITINGA-SP
° °

Anne Frank ganha exposição on-line com foto inédita da família, no dia em que completaria 90 anos

Mostra do Google e da Fundação Anne Frank também tem cinco imagens internas para mostrar a casa da família da escritora em Amsterdã, na Holanda.


A família Frank em Merwedeplein, em abril de 1941 — Foto: Anne Frank House / Anne Frank-Fonds
A família Frank em Merwedeplein, em abril de 1941 — Foto: Anne Frank House / Anne Frank-Fonds

 

O Google e a Fundação Anne Frank lançaram nesta quarta-feira (12), data em que Anne completaria 90 anos, uma exposição on-line. A mostra tem cinco imagens internas para mostrar a casa da família da escritora em Amsterdã, na Holanda.

A exposição conta ainda com informações e documentos, como o único vídeo conhecido de Anne – filmado em uma festa de casamento – e a única fotografia da menina ao lado dos pais e da irmã.

O imóvel foi restaurado para o estilo original dos anos 1930. É possível conhecer o quarto que Anne dividia com a irmã Margot. Pela primeira vez, será possível conhecer todos os cômodos da casa com registros em 360º graus.

A antiga casa da família Frank está alugada para a Fundação Holandesa de Literatura desde 2005, e funciona como abrigo para escritores estrangeiros que não têm liberdade para trabalhar e escrever em seus países de origem. Quando Anne e seus parentes viviam na casa, a decoração seguia o estilo típico da década de 30.

 

Quem foi Anne Frank?

 

Fotos de Anne Frank — Foto: DESK/ANP/AFP
Fotos de Anne Frank — Foto: DESK/ANP/AFP

 

A autora nasceu em Frankfurt, em 12 de junho de 1929, no seio de uma família judia que em 1934 foi embora para a Holanda fugindo dos nazistas.

Em 1940, os nazistas invadiram a Holanda e, em 1942, intensificaram a perseguição à população judaica, o que obrigou os Frank a se esconderem em uma casa junto com outros perseguidos. Eles permaneceram lá por dois anos.

O diário começa em 12 de junho de 1942, quando a menina completou 13 anos. A última anotação é de 1º de agosto de 1944, três dias antes de os nazistas descobrirem o esconderijo e deterem a família Frank e os outros judeus.

Anne foi transferida para o campo de concentração de Bergen-Belsen, onde morreu no início de 1945, aos 15 anos - um dos seis milhões de judeus que perderam a vida sob o regime nazista.

O diário ficou em Amsterdã e foi conservado por dois funcionários de Otto Frank, pai da autora, a quem lhe entregariam as anotações depois da guerra.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Descuido com saúde faz dos homens as maiores vítimas do coronavírus
há 1 hora atrás

Descuido com saúde faz dos homens as maiores vítimas do coronavírus

Descuido com saúde faz dos homens as maiores vítimas do coronavírus
Desmatamento na Mata Atlântica cresce 27,2%, diz relatório
há 1 hora atrás

Desmatamento na Mata Atlântica cresce 27,2%, diz relatório

Desmatamento na Mata Atlântica cresce 27,2%, diz relatório
PF faz buscas na prefeitura do Recife em investigação sobre compra de respiradores sem licitação
há 1 hora atrás

PF faz buscas na prefeitura do Recife em investigação sobre compra de respiradores sem licitação

PF faz buscas na prefeitura do Recife em investigação sobre compra de respiradores sem licitação
Paraguai nega abertura da fronteira com o Brasil
há 2 horas atrás

Paraguai nega abertura da fronteira com o Brasil

Paraguai nega abertura da fronteira com o Brasil
Taxa de desemprego sobe para 12,6% em abril, diz IBGE
há 2 horas atrás

Taxa de desemprego sobe para 12,6% em abril, diz IBGE

Taxa de desemprego sobe para 12,6% em abril, diz IBGE