Logo Portal Ternura
19/07 - IBITINGA-SP
° °

Bolsonaro diz que discute com governadores sobre rever áreas de proteção ambiental

Presidente deu a informação durante café da manhã com a bancada evangélica. Bolsonaro pediu aos parlamentares sugestões de medidas que podem ganhar o apoio da população.


O presidente Jair Bolsonaro durante café da manhã nesta quinta-feira (11) com a bancada da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso — Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República
O presidente Jair Bolsonaro durante café da manhã nesta quinta-feira (11) com a bancada da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso — Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República

 

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (11), durante café da manhã com a bancada evangélica, que conversa com governadores sobre a revisão de áreas de proteção ambiental.

Ao discursar para os deputados e senadores, no Palácio do Planalto, Bolsonaro voltou a citar o desejo de transformar Angra dos Reis (RJ) em uma "Cancún", em referência ao balneário mexicano.

Bolsonaro, então, lembrou que não pode revogar por meio de decreto a criação da Estação Ecológica de Tamoios, em Angra e informou que tem discutido o assunto com governadores. Na opinião do presidente, há um "aparelhamento" da legislação no país que precisa ser desfeito.

"Rio de Janeiro, a gente quer fazer ali, pretende com dinheiro de fora transformar a baía de Angra em uma Cancún. Mas, o decreto que demarcou estação ecológica só pode ser derrubado por uma lei", disse o presidente.

"Conversei com o Caiado [Ronaldo, governador de Goiás] neste sentido, com o governador do Pará [Helder Barbalho] também, e estamos conversando com vários outros governadores no sentido de nós nos unirmos e desmarcar muita coisa por decreto no passado para poder fazer com que o estado possa prosseguir", concluiu.

Criada por um decreto presidencial em 1990, durante o governo de José Sarney, a Estação Ecológica Tamoios não pode ser extinta por um novo decreto, de acordo com juristas ouvidos pelo G1.

A Constituição determina que qualquer mudança nos limites de uma unidade de conservação federal precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

A estação ecológica é a mesma onde, em 2012, Bolsonaro foi multado em R$ 10 mil pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) ao ser flagrado pescando num barco em área protegida. Em dezembro do ano passado, a multa foi anulada e, em 2019, o servidor responsável pela fiscalização foi exonerado.

A unidade de conservação é formada por 29 ilhas, lajes e rochedos, além do seu entorno marítimo, e foi criada para o monitoramento dos impactos das usinas nucleares de Angras dos Reis. Atualmente é abrigo de espécies ameaçadas e serve como laboratório natural – já foi usada em mais de 130 pesquisas científicas.

 

Sugestões

 

Após o café, a assessoria do Planalto divulgou dois áudios com falas do presidente diante da bancada evangélica. O presidente não citou a reforma da Previdência nos dois trechos de seu discurso.

Bolsonaro aproveitou o café para pedir aos parlamentares sugestões de ações "pequenas" que poderão ter "alcance enorme" e ajudarão a trazer a população para o "lado" do governo.

"Senhores têm ideias maravilhosas que via decreto pode resolver, projeto de lei, inclusão por ocasião do relatório quando um colega faz o seu relatório em uma MP ou projeto de lei, essas pequenas têm um alcance enorme no Brasil e trazem a população para o nosso lado", declarou Bolsonaro.

O presidente deu como exemplo destas medidas o projeto enviado ao Congresso que muda trechos do Código Brasileiro de Trânsito.

Dentre as alterações, está a ampliação – de 20 para 40 pontos – do limite para suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a ampliação da validade da habilitação, de cinco para dez anos.

 

Universidades

 

Bolsonaro também disse durante o café que as universidades viraram "terra deles", já que as listas tríplices para cargos de reitoria que chegam ao Planalto em geral trazem nomes, segundo o presidente, ligados à partidos de esquerda. Bolsonaro ainda disse que tentará fugir destas indicações.

"Ali [nas universidades] virou terra deles, eles é que mandam. Tanto é que as listas tríplices que chegam para nós, muitas vezes não tem como fugir, é do PT, do PCdoB ou do PSOL. Agora, o que puder fugir, logicamente, pode ter um voto só na eleição, nós estamos optando por essa pessoa", afirmou.

No café, um dos parlamentares criticou o vestibular de uma universidade específico para transgêneros e intersexuais – A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) lançou seleção para vagas nos campi do Ceará e da Bahia.

Bolsonaro afirmou que o fato será "analisado" e ocorreu em razão da "autonomia" das universidades.

"Coisas absurdas têm acontecido ainda dado a autonomia das universidades. O aparelhamento não é só de pessoas, é de legislação", afirmou.

 

ONU e passaportes

 

Bolsonaro também ressaltou no café que o Brasil deseja manter sua cadeira no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). A pauta brasileira é baseada no "fortalecimento" da família.

"Estamos disputando na ONU nossa candidatura à reeleição no Conselho de Direitos Humanos, e a nossa pauta é baseada no fortalecimento das estruturas familiares a exclusão das menções de gênero", informou.

Ao complementar a frase, o presidente declarou que o Ministério das Relações Exteriores (MRE) substituíra os termos "genitor 1" e "genitor 2" por "pai" e "mãe" em passaportes.

Os termos "genitor 1" e "genitor 2", com possibilidade de registrar o sexo, aparecem no formulário para autorização de emissão de passaporte para menores.

"O nosso Itamaraty aqui, que tem à frente o embaixador Ernesto Araújo, em nosso passaporte nós estamos acabando com a história de genitor 1 e genitor 2, estamos botando os termos 'pai' e 'mãe'", afirmou Bolsonaro.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Governo adia anúncio do saque do FGTS
há 3 minutos atrás

Governo adia anúncio do saque do FGTS

Governo adia anúncio do saque do FGTS
Petrobras reduz preço da gasolina em 2,14% e diesel em 2,15% na sexta
há 9 minutos atrás

Petrobras reduz preço da gasolina em 2,14% e diesel em 2,15% na sexta

Petrobras reduz preço da gasolina em 2,14% e diesel em 2,15% na sexta
Novos vazamentos apontam que Moro interferiu em delações
há 18 horas atrás

Novos vazamentos apontam que Moro interferiu em delações

Novos vazamentos apontam que Moro interferiu em delações
Setor de construção critica liberação de saques do FGTS
há 18 horas atrás

Setor de construção critica liberação de saques do FGTS

Setor de construção critica liberação de saques do FGTS
Planalto planeja “Semana do Brasil” para estimular turismo e compras
há 18 horas atrás

Planalto planeja “Semana do Brasil” para estimular turismo e compras

Planalto planeja “Semana do Brasil” para estimular turismo e compras