Logo Portal Ternura
19/08 - IBITINGA-SP
° °

Governo federal anuncia bloqueio de R$ 1,44 bilhão em gastos no orçamento

Segundo especialista, a decisão tomada pelo governo foi assertiva


Foto: EBC
Foto: EBC

 

O Ministério da Economia divulgou, nesta segunda-feira (22/7), que vai bloquear mais de R$ 1,44 bilhão de verbas do Poder Executivo. De acordo com a pasta, o intuito é tentar atingir a meta de um déficit primário, que são as despesas maiores do que receitas, sem contar juros da dívida pública, de até R$ 139 bilhões fixada para 2019.

O professor da FGV EBAPE, Istvan Kasznar, conta que há cerca de dez dias, o governo reduziu de 1,6% para 0,8% a projeção de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país). Por isso, a diminuição do crescimento impacta a arrecadação porque a desaceleração econômica reduz o pagamento de impostos em relação ao originalmente planejado.

“Na medida em que o Produto Interno Bruto - a produção total do país – está diminuindo e apresentando um ritmo muito fraco, o Banco Central, o IBGE, estão realizando os indicadores do Produto Interno Bruto e mostrando que ele mal crescerá mais do que 0,8% este ano, isto também impacta na arrecadação de receitas federais. E aí então, evidentemente, como que um vagão puxando o outro, também deverá haver redução de gastos, corte de despesas”, afirmou.

Segundo o professor, a decisão tomada pelo governo foi assertiva.

“Este governo está buscando sinalizar as claras de que ele não vai ter piedade em relação a necessidade de fazer cortes. Isso é bom, não é negativo. É doloroso. Mas em que sentido é bom? É bom no sentido de que ele não vai querer criar então emissão monetária, não influenciará a economia, não criará ilusões. Está dizendo: pago com o que tenho, não pagarei com o que não puder”, disse.

Em março deste ano, o governo havia criado uma reserva de emergência de R$ 5,37 bilhões para evitar novos contingenciamentos. Já no fim de maio, o governo usou parte dessas reservas para evitar um contingenciamento e liberar recursos para os ministérios da Educação e do Meio Ambiente. Agora, o governo queimou mais R$ 809 milhões da reserva, zerando o colchão de emergência.

 

Fonte: Agência do Rádio Brasileiro


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Caixa e BB começam a pagar cotas do Fundo PIS-Pasep nesta segunda-feira
há 2 horas atrás

Caixa e BB começam a pagar cotas do Fundo PIS-Pasep nesta segunda-feira

Caixa e BB começam a pagar cotas do Fundo PIS-Pasep nesta segunda-feira
Previdência começa caminhar no Senado com audiência na CCJ
há 2 horas atrás

Previdência começa caminhar no Senado com audiência na CCJ

Previdência começa caminhar no Senado com audiência na CCJ
Estudante de Novo Hamburgo vai representar o Brasil na WorldSkills
há 2 horas atrás

Estudante de Novo Hamburgo vai representar o Brasil na WorldSkills

Estudante de Novo Hamburgo vai representar o Brasil na WorldSkills
Projeto de lei aumenta alíquota de IPI para salmão, camarão e lagosta
há 2 horas atrás

Projeto de lei aumenta alíquota de IPI para salmão, camarão e lagosta

Projeto de lei aumenta alíquota de IPI para salmão, camarão e lagosta
Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA configuraria nepotismo, diz parecer de técnico
há 1 dia atrás

Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA configuraria nepotismo, diz parecer de técnico

Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA configuraria nepotismo, diz parecer de técnicos do Senado