Logo Portal Ternura
27/06 - IBITINGA-SP
° °

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.040 para 2020, sem aumento real

A proposta, elaborada pelo Ministério da Economia e entregue ao congresso nesta segunda, traz a correção do valor somente pela inflação


Priscila Zambotto
Priscila Zambotto (Priscila Zambotto/Getty Images)

 

São Paulo — O governo federal propôs que o salário mínimo para 2020 seja de 1.040 reais, de acordo com o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), divulgado nesta segunda-feira (15).

O reajuste representa uma correção de 4,2% referente à estimativa para a variação da inflação. Hoje, o valor do salário mínimo é de 998 reais.​

A proposta, elaborada pelo Ministério da Economia, adota uma nova política de reajustes, que não traz aumentos reais. Isso significa que o valor será corrigido somente pela inflação, ou seja, pela estimativa do governo para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPC).

Essa é a primeira vez que o valor do salário mínimo ultrapassará mil reais. Para entrar em vigor, o reajuste deve ser apreciado pelo Congresso Nacional. Se aprovado, começará a valer em janeiro do ano que vem, com pagamento a partir de fevereiro.

Além da sugestão para 2020, o governo também apresentou um salário mínimo de 1.082 reais para 2021 e de 1.123 reais para 2022.

 

Sem aumento real

Nos últimos anos, o reajuste da remuneração base do trabalhador brasileiro seguia uma proposta de aumentos reais, determinada pela ex-presidente Dilma Rousseff e aprovada pelo Congresso Nacional.

Apesar disso, nem sempre o salário mínimo subiu acima da inflação.

Como a lei que definia a fórmula deixará de vigorar em 2020, o governo decidiu por reajustar o mínimo apenas pela inflação estimada para o INPC.

 

Rombo fiscal

No texto do projeto da LDO de 2020, o governo ampliou a previsão de rombo fiscal para o ano que vem.

De acordo com estudos da equipe de Paulo Guedes, o déficit para o resultado negativo das contas do país passa dos atuais 110 bilhões de reais para 124,1 bilhões de reais.

 

LDO

A LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. Pela legislação, o governo deve enviar o projeto até 15 de abril de cada ano.

Caso o Congresso não consiga aprovar a LDO até o fim do semestre, o projeto passa a trancar a pauta.

O valor do salário mínimo pode subir ou cair em relação à proposta original durante a tramitação do Orçamento, caso as expectativas de inflação mudem nos próximos meses.

(Com Agência Brasil)

 

Fonte: Exame


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Índice que corrige o aluguel acelera para 0,80% em junho, aponta FGV
há 19 minutos atrás

Índice que corrige o aluguel acelera para 0,80% em junho, aponta FGV

Índice que corrige o aluguel acelera para 0,80% em junho, aponta FGV
Os celulares em que o WhatsApp vai parar de funcionar nos próximos meses
há 20 minutos atrás

Os celulares em que o WhatsApp vai parar de funcionar nos próximos meses

Os celulares em que o WhatsApp vai parar de funcionar nos próximos meses
França descarta ação criminosa no incêndio de Notre-Dame
há 54 minutos atrás

França descarta ação criminosa no incêndio de Notre-Dame

França descarta ação criminosa no incêndio de Notre-Dame
Mega-Sena, concurso 2.163: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 10 milhões
há 57 minutos atrás

Mega-Sena, concurso 2.163: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 10 milhões

Mega-Sena, concurso 2.163: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 10 milhões
Assembleia de SP adia para agosto votação de projeto polêmico que prevê cesárea sem indicação médica
há 58 minutos atrás

Assembleia de SP adia para agosto votação de projeto polêmico que prevê cesárea sem indicação médica

Assembleia de SP adia para agosto votação de projeto polêmico que prevê cesárea sem indicação médica no SUS