Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante discussão por pastel de feira, diz polícia

Em depoimento, namorada disse que o atingiu ao se defender de uma agressão, em Aparecida de Goiânia. Mãe da vítima pede justiça: 'Ela tirou um pedaço de mim'.

Compartilhe:

Uma jovem de 19 anos é suspeita de matar o namorado, Adailton Gomes, de 24 anos, com uma agulha de narguilé durante uma discussão por causa de um pastel de feira, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. O delegado Eduardo Rodovalho, que investiga o caso, disse que a vítima tinha uma pequena perfuração no peito esquerdo, que teria sido causada por esse objeto, que é usado para furar o papel alumínio que encobre o carvão e liberar calor para aquecer a essência.

“Havia uma perfuração no mamilo esquerdo, causada no momento em que o casal discutia, por causa de um pastel de feira. Parece que eles saíram para comer esse pastel sem ela querer. Ela teria ficado nervosa e eles começaram a discutir. Parece que era uma relação muito imatura”, disse o delegado.

G1 entrou em contato, por meio de mensagem, com a investigada, Nicole Maria, às 17h49, mas não obteve retorno até a última atualização da reportagem. Para a Polícia Civil, ela disse que o namorado havia ido para cima dela com um narguilé quebrado e, para se defender, acabou o atingindo. A jovem disse ainda que ficou desesperada na hora, pois não "esperava isso".

“Foi em um momento em que o casal discutia. Ele estava com o narguilé quebrado, foi para cima da investigada, sua companheira. Houve uma reação, ela pegou uma outra parte desse narguilé e teve a perfuração. Ele já caiu e ela ficou desesperada”, conta o delegado.

 

Investigação

A morte aconteceu na tarde de sexta-feira (18), na casa da suspeita, no Setor Village Garavelo. De acordo com a polícia, inicialmente, havia uma suspeita de que o namorado teria passado mal e sofrido um infarto. Porém, depois, a equipe notou a perfuração.

O delegado explicou que o ferimento no peito do companheiro era mínimo e que aguarda conclusão do laudo cadavérico, que deve ficar pronto nesta semana, para confirmar a causa da morte.

“Foi um orifício muito pequeno no mamilo. Se realmente for essa a causa da morte, vai ter sido uma fatalidade absurda. Ele caiu de barriga no chão. Pessoal [agentes] pensou que foi uma morte súbita. Após o golpe ele caiu agonizando, mas ainda não temos uma conclusão”, disse o delegado

O delegado explicou que a suspeita se apresentou fora do período de flagrante. Assim, não foi presa.

O caso segue sendo investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios, que deve ouvir mais testemunhas nesta semana. Só após conclusão do inquérito será decidido se a jovem será responsabilizada e por quais crimes ela poderá responder.

Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante discussão por pastel de feira, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal
Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante discussão por pastel de feira, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal

 

Família pede justiça

A mãe da vítima, Maria das Graças de Abreu, 46 anos, disse ao G1 que o casal passava maior parte do dia na casa dela, também em Aparecida de Goiânia. Ela disse que Adailton havia ido na manhã do ocorrido à feira com a namorada e as duas irmãs. Após isso, ela conta que o filho voltou a casa da namorada pra buscar a chave da moto que teria esquecido.

“Depois que chegaram da feira, ele foi com as irmãs, de 13 e 16 anos, na casa dela. As meninas ficaram na calçada enquanto ele entrou para pegar a chave. Elas contaram que, depois, a namorada dele saiu correndo gritando que ele estava morrendo, entrou em um carro e saiu”, disse a mãe de Adailton.

Maria pede que a justiça seja feita. Ela disse ainda que, após o acontecimento, a companheira do filho dela mudou do local em que morava e que nunca mais entrou em contato com a família.

“Ela mudou enquanto eu velava meu filho. Quero justiça. Ela tirou um pedaço de mim. Não podia”, disse a mãe do jovem.

 

Família pede justiça pela morte de Adailton Gomes, de 24 anos, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal
Família pede justiça pela morte de Adailton Gomes, de 24 anos, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal

 

 

Fonte: G1

Compartilhe:

Comentários (0)

silhueta de um avatar

Escreva seu cometário...

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Publicidade

Publicidade

Mais notícias sobre Nacional e Internacional

MS abre consulta pública sobre diretrizes para esclerose múltipla

MS abre consulta pública sobre diretrizes para esclerose múltipla

MS abre consulta pública sobre diretrizes para esclerose múltipla

No Brasil, casos de covid-19 caem 19% e mortes diminuem 17%

No Brasil, casos de covid-19 caem 19% e mortes diminuem 17%

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente

Prazo para certificação de entidades beneficentes é prorrogado até o fim do ano

Prazo para certificação de entidades beneficentes é prorrogado até o fim do ano

Publicidade

Mais notícias sobre Nacional e Internacional

MS abre consulta pública sobre diretrizes para esclerose múltipla

MS abre consulta pública sobre diretrizes para esclerose múltipla

MS abre consulta pública sobre diretrizes para esclerose múltipla

No Brasil, casos de covid-19 caem 19% e mortes diminuem 17%

No Brasil, casos de covid-19 caem 19% e mortes diminuem 17%

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente

Prazo para certificação de entidades beneficentes é prorrogado até o fim do ano

Prazo para certificação de entidades beneficentes é prorrogado até o fim do ano

Publicidade