Logo Portal Ternura
19/01 - IBITINGA-SP
° °

Presídios de São Paulo ganham vigilância aérea por sistema antidrone

Polícia Militar recebeu ainda 100 drones para ações preventivas e de inteligência e 100 bicicletas elétricas para patrulhamento.


O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (5) um sistema inédito de combate a drones para barrar tentativas de acesso ao espaço aéreo dos presídios de São Paulo. É a primeira vez que a solução é instalada num presídio na América Latina – no mundo todo, cerca de 40 unidades prisionais têm o sistema em funcionamento. Além disso, a Polícia Militar recebeu 100 drones e 100 bicicletas elétricas.

“A polícia de drones se mostrou um êxito em ação preventiva e no apoio à inteligência. Por doação da empresa chinesa Hikvision, também temos um antidrone que será utilizado no sistema prisional. É um drone que neutraliza outros drones que possam ser utilizados por facções criminosas para portar drogas ou armas sobre os presídios de São Paulo. É o primeiro equipamento antidrone do Brasil”, disse Doria. A doação do sistema antidrone foi recebida pelo Governo de São Paulo, por meio da Secretaria da Administração Penitenciária.

A inovação conta com um sistema de detecção da Techshield/Dedrone, que combina detecção de frequências e ondas de rádios, áudio e sensor óptico. Após a localização e confirmação do drone invasor, entra em ação o sistema do antidrone, que embaralha a comunicação entre o equipamento clandestino e seu operador.

O operador do sistema antidrone pode escolher entre forçar a aterrisagem do drone invasor, retorno do aparelho suspeito à base de origem ou até sua destruição, mantendo-o suspenso em voo até o esgotamento completo da bateria, o que leva à queda do equipamento. Após treinamento, o sistema será operado pelos agentes da Administração Penitenciária.

As unidades que serão cobertas pelo serviço antidrone estão localizadas na Grande São Paulo. Outras informações serão mantidas em sigilo por razões de segurança.

Polícia Militar

Os 100 novos aparelhos da Dronepol vão auxiliar as atividades policiais por meio da captação de imagens em tempo real com transmissão direta ao Centro de Operações da PM (Copom) e ampliar o programa lançado em abril.

A licitação para a compra dos equipamentos – marca DJI e modelo Mavic 2 zoom – começou em junho e terminou em setembro. Para a aquisição, com investimento de R$ 3 milhões, foram realizados testes de voo, aferição do tempo de duração da bateria, comandos e resposta dos drones e acionamento do retorno de emergência, entre outros.

 

Além das 100 aeronaves básicas, foram adquiridos mais cinco drones DJI Matrice 210 V1- Kit Avançado – que totalizaram R$ 1,2 milhão. Neste caso, o processo está em fase de cumprimento do prazo de entrega, previsto contratualmente para 120 dias a contar de 16 de outubro de 2019.

Os novos equipamentos serão usados em todas as regiões do estado, possibilitando a captação, transmissão, gravação e gerenciamento de imagens de interesse da Segurança Pública. A medida permite que o material seja retransmitido em tempo real ao comando da Polícia Militar para análise e estratégia adequada de abordagem e atuação em cada ocorrência.

O sistema também pode ser utilizado em missões de inteligência e operações, monitoramento de grandes eventos, reintegrações de posse, controle de distúrbios civis e manifestações.

A captura e a transmissão das imagens com a utilização de drones podem ser feitas por via aérea, por meio de antena com a utilização de um helicóptero Águia; e via terrestre, por meio de streaming ao vivo retransmitidos por sistema de rádio em veículos policiais.

A unidade policial deverá ter um núcleo de operação composto por no mínimo cinco policiais – um oficial até o posto de capitão e quatro praças, com até 20 anos de serviço. Os PMs devem concluir o Curso de Especialização de Operador de RPAS, que é oferecido pelo Comando de Aviação da PM e tem duração de quatro semanas.

Atualmente, a Polícia Militar conta 76 núcleos habilitados para operacionalização dos drones e há 337 PMs aptos a operar os equipamentos no Estado. Para 2020, há a previsão de mais seis cursos de formação de pilotos de drones, totalizando 180 PMs. As aulas devem ter início em março.

Bicicletas

As 100 bicicletas elétricas para a Polícia Militar vão ampliar o policiamento com bikes na capital, denominado Bikepol. Cinquenta 50 bicicletas elétricas equipadas e prontas para uso foram exibidas durante a solenidade no Palácio dos Bandeirantes.

Os veículos foram doados pela iniciativa privada e fabricados por uma empresa nacional. Eles serão distribuídos em todas as regiões do estado e equipados com o sistema de motorização direct drive, entregando 350Wh. O motor é alimentado por bateria de 36v e 14,5ah, e as bicicletas também contam com itens como farol, luz de freio, buzina e retrovisores.

Com a nova aquisição, 200 bikes elétricas passam a colaborar com a segurança dos paulistanos até o final do ano, conforme cronograma previsto pela atual gestão. Este tipo de policiamento proporciona aos PMs maior área de atuação e mais agilidade no combate ao crime, além de complementar outras atividades, como o patrulhamento a pé.

Para a utilização dos novos veículos, 100 PMs passaram por treinamento ministrado pelo Centro de Motomecanização (CMM) da PM. O curso é um complemento, uma vez que a maioria dos policiais já são habilitados no Estágio de Especialização no Policiamento com Bicicletas, que ocorre na Escola de Educação Física da PM em duas semanas.


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Janeiro Verde faz campanha contra o câncer de colo de útero
há 14 horas atrás

Janeiro Verde faz campanha contra o câncer de colo de útero

Janeiro Verde faz campanha contra o câncer de colo de útero
Mega-Sena, concurso 2.225: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 32 milhões
há 14 horas atrás

Mega-Sena, concurso 2.225: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 32 milhões

Mega-Sena, concurso 2.225: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 32 milhões
Harry e Meghan deixarão de usar o título de 'alteza real'
há 14 horas atrás

Harry e Meghan deixarão de usar o título de 'alteza real'

Harry e Meghan deixarão de usar o título de 'alteza real'
Cesáreas são benéficas para mãe e para o bebê?
há 14 horas atrás

Cesáreas são benéficas para mãe e para o bebê?

Cesáreas são benéficas para mãe e para o bebê?
Inep aponta falha de gráfica e estima 'menos de 9 mil' notas erradas no Enem
há 14 horas atrás

Inep aponta falha de gráfica e estima 'menos de 9 mil' notas erradas no Enem

Inep aponta falha de gráfica e estima 'menos de 9 mil' notas erradas no Enem