Logo Portal Ternura
22/08 - IBITINGA-SP
° °

'Prévia' do PIB mostra necessidade de aprovação de reformas para país voltar a crescer, aponta economista

IBC-Br, medido pelo Banco Central, indicou recuo de 0,13% no 2º trimestre deste ano


Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil

 

Na avaliação do professor de economia da USP em Ribeirão Preto, Luciano Nakabashi, os números do Índice de Atividade Econômica, medido pelo Banco Central e considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), são um indicativo da necessidade de estímulos à economia. Segundo o BC, a economia brasileira registrou retração de 0,13% no segundo trimestre de 2019.

Nakabashi explica ainda que seria necessário mais um trimestre de queda para que a economia esteja em recessão técnica, que é quando há dois trimestres seguidos de queda no nível de atividade.

“Quando a gente pega o PIB, a gente teve um crescimento no primeiro trimestre em relação ao trimestre anterior, mas o segundo é provável que tenha uma queda, se for de acordo com o IBC-Br. A gente teria que ter mais um trimestre de queda para a gente estar falando em uma recessão técnica, que seria este trimestre atual, que a gente está agora. Isso vai depender ainda. Eu acho que tem alguns dados que mostram a economia fraca de uma forma geral, principalmente a parte da indústria, mas existem possibilidades também de melhoras em termos de expectativas, que podem dar uma melhorada no ânimo dos empresários, dos investidores, e podem acabar afetando positivamente”, conta.

Segundo o professor Luciano Nakabashi, a liberação de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) vai ajudar a estimular a economia. Ele ressalta, no entanto, que é essencial que a Reforma da Previdência e a Reforma Tributária sejam aprovadas.

“Eu acho que é importante essa questão de tentar estimular um pouco a demanda agregada da economia brasileira, os gastos de uma forma geral, mas é fundamental que as reformas avancem. Mas, a demanda está muito fraca. Então, estas medidas que aumentam a demanda agregada da economia sem piorar a questão fiscal do governo são bem-vindas. Então, o governo está olhando dois lados: tentar melhorar os fundamentos da economia através de reformas importantes, a Tributária também entra neste sentido, e, por outro lado, tentar estimular a demanda, porque ela está muito fraca”, ressalta.

Vale ressaltar que o IBC-BR do Banco Central é um dos indicadores criado para tentar antecipar o resultado do PIB, que é calculado pelo IBGE. Os números oficiais do PIB do segundo trimestre serão divulgados no próximo dia 28.

 

Fonte: Agência do Rádio Brasileiro


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Sequestrador de ônibus é sepultado sob forte comoção da família
há 5 horas atrás

Sequestrador de ônibus é sepultado sob forte comoção da família

Sequestrador de ônibus é sepultado sob forte comoção da família
Brasileiro que gritou
há 5 horas atrás

Brasileiro que gritou "b... rosa" na Rússia vai à Justiça contra Globo

Brasileiro que gritou "b... rosa" na Rússia vai à Justiça contra Globo
SARAMPO: Crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas
há 10 horas atrás

SARAMPO: Crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas

SARAMPO: Crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas
INSS deve pagar R$ 21 bi de dívidas judiciais
há 10 horas atrás

INSS deve pagar R$ 21 bi de dívidas judiciais

INSS deve pagar R$ 21 bi de dívidas judiciais
Mega-Sena pode pagar R$ 31 milhões nesta quarta
há 17 horas atrás

Mega-Sena pode pagar R$ 31 milhões nesta quarta

Mega-Sena pode pagar R$ 31 milhões nesta quarta