Logo Portal Ternura
23/07 - IBITINGA-SP
° °

Araraquara registra três casos de feminicídios em um mês

Dois casos aconteceram na última semana. Assassinos eram pessoas que tinham algum tipo de relacionamento com as vítimas.



Hemilly Brenda Gonçalves de Oliveira, Camila Lourenço e Josiane Aparecida Mendes foram vítimas de feminicídio em Araraquara (Foto: Reprodução)
 

Entre 11 de março e 11 de abril, Araraquara registrou três assassinatos de mulheres. Em todos os casos, os crimes foram cometidos por homens com algum grau de proximidade das vítimas - um tio e dois ex-namorados - com extrema violência. Os três assassinos foram presos.

 Hemilly Brenda foi espancada e morta pelo tio em Araraquara, SP (Foto: Arquivo Pessoal)
Hemilly Brenda foi espancada e morta pelo tio em Araraquara, SP (Foto: Arquivo Pessoal)
 

No dia 11 de março, a adolescente Hemilly Brenda Gonçalves de Oliveira, de 14 anos, morreu na Santa Casa de Araraquara depois de ser espancada pelo tio com socos e pontapés, no bairro Maria Luiza. Ele preso em flagrante escondido em uma mata e vai responder por homicídio doloso.

Em entrevista a EPTV, afiliada da Rede Globo, o avô da estudante disse que o tio, Washington Samuel Gonçalves de Oliveira, de 27 anos, tinha consumido bebida alcoólica e se descontrolou quando a sobrinha teria dito que estava saindo com um homem mais velho.

 Camila Lourenço foi assassinada a facadas em Araraquara (Foto: Reprodução/Facebook)
Camila Lourenço foi assassinada a facadas em Araraquara (Foto: Reprodução/Facebook)

 

Em 9 de abril, a morte da gerente de esmalteria Camila Lourenço, de 32 anos, chocou a cidade. Ela recebeu dez facadas desferidas pelo namorado no Jardim Higienópolis. Segundo a polícia, ela foi até a casa da mãe de Antônio Marcos Bueno, de 35 anos, terminar definitivamente o relacionamento e foi atingida por facadas no no abdômen e no pescoço.

A mãe e a sobrinha de Bueno também ficaram feridas quando tentaram segura-lo. Ele foi preso na mesma noite, escondido em uma casa. Ele vai responder por homicídio doloso qualificado.

 Josiane Aparecida Mendes, de 44 anos, foi assassinada pelo ex em Araraquara (Foto: Reprodução/ EPTV)
Josiane Aparecida Mendes, de 44 anos, foi assassinada pelo ex em Araraquara (Foto: Reprodução/ EPTV)
 

Na manhã de 11 de abril, Josiane Aparecida Mendes, de 44 anos, foi encontrada morta, vítima de uma facada no pescoço, em uma mata na Vila Yamada, atrás do Espaço Kaparaó. O corpo foi encontrado pelo companheiro.

O suspeito do crime, um ex-namorado de Josiane, foi preso um dias depois. De acordo com informações da Polícia Civil, o suspeito, de 51 anos, teve um relacionamento com a vítima há alguns meses e os dois chegaram a morar juntos em uma residência no Jardim Tangará.

 

Violência tem aumentado
 

Um levantamento feito recentemente pelo portal G1 mostra que, em média, 12 mulheres são mortas todos os dias no Brasil. Em 2017, segundo o levantamento foram 4.473 homicídios dolosos, sendo que 946 deles foram classificados como feminicídios.

Segundo a Coordenadoria Executiva de Políticas Públicas para Mulheres, no ano passado, em Araraquara, foram feitos mais de dois mil boletins de ocorrência de violência doméstica. Além disso, foram registrados 66 boletins de estupro, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP).

Somente neste ano já são mais de 70 casos de agressão contra mulher registrados em Araraquara. Segundo a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de janeiro a março em 18 casos as agressões não deixaram marcas nas vítimas. Os mais graves, aqueles que deixam lesões, foram 56. Além disso, houve 106 ameaças no mesmo período.

 Nº de casos de agressões contra a mulher registrados em Araraquara (Foto: Reprodução/EPTV)
Nº de casos de agressões contra a mulher registrados em Araraquara (Foto: Reprodução/EPTV)
 

A delegada Meirelene de Castro Rodrigues, disse nunca tinha registrado tantos casos de feminicídio neste período de tempo em sua passagem pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Araraquara. Mas diz que esse tipo de crime é difícil de prever.

"Não é uma onda de violência. A DDM tem registrado casos de violência doméstica todos os dias. É que são casos difícies de prever. É o tipo de crime que você não tem como fazer um policiamente preventivo. Em nenhum desses casos tinha histórico. Não havia boletim de ocorrência por agressão ou outra violência", disse

 Delegada da DDM de Araraquara Meirelene de Castro Rodrigues (Foto: Amanda Rocha/Tribuna)
Delegada da DDM de Araraquara Meirelene de Castro Rodrigues (Foto: Amanda Rocha/Tribuna)
 

Para a coordenadora executiva de Políticas para Mulheres, Amanda Vizoná uma das formas de reverter a situação é o diálogo profundo e permanente com as crianças, para que todos entendam que homens e mulheres devem ser tratados da mesma maneira, com igualdade, para se acabar com a violência.

O Centro de Referência da Mulher de Araraquara e a Secretaria Municipal de Educação lançaram o programa ‘Laço Branco’, direcionado a homens a partir dos 13 anos, ou na fase inicial da adolescência. “Queremos ouvi-los e criar uma perspectiva de que para ser homem não é preciso ser violento, pode ser gentil. Porque acreditamos que até para o homem seja uma situação difícil este momento, porque ele é cobrado pela sociedade para ser machista”, afirmou.

As mulheres que forem agredidas ou vítimas de violência doméstica podem procurar ajuda no Centro de Referência da Mulher, que fica na Rua Pedro Morgante (Rua 13), 2231. O local atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h30, e tem plantão 24 horas, no telefone 99762-0697.

 

Protestos
 

Desde a morte de Hemilly, vários protestos, encontros, palestras e outros eventos tem buscado conscientizar a população e propor medidas para conter a onda de violência contra a mulher.

Nesta segunda-feira (16) será realizado mais um deles, o Araraquara contra o feminicídio, uma roda de conversa para debater a vulnerabilidade da mulher e os altos índices de feminicídio no Interior. Também haverá uma uma homenagem a Camila Lourenço. O evento será no Centro de Referência Afro, na Avenida Feijó, 223, às 19h.


Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Regional

mais notícias

Motociclista fica ferido em São Carlos ao ser fechado por carro
há 18 horas atrás

Motociclista fica ferido em São Carlos ao ser fechado por carro

Motociclista fica ferido em São Carlos ao ser fechado por carro
Igreja Ortodoxa e cemitério são alvos de onda de furtos em Bariri
há 18 horas atrás

Igreja Ortodoxa e cemitério são alvos de onda de furtos em Bariri

Igreja Ortodoxa e cemitério são alvos de onda de furtos em Bariri
Jaú tem uma morte por leishmaniose
há 18 horas atrás

Jaú tem uma morte por leishmaniose

Jaú tem uma morte por leishmaniose
Vítima de capotamento na SP 255 morre na Santa Casa
há 18 horas atrás

Vítima de capotamento na SP 255 morre na Santa Casa

Vítima de capotamento na SP 255 morre na Santa Casa
Vereadores de Bariri aprovam por unanimidade cassação de ex-prefeito acusado de estuprar menina de 8
há 1 dia atrás

Vereadores de Bariri aprovam por unanimidade cassação de ex-prefeito acusado de estuprar menina de 8

Vereadores de Bariri aprovam por unanimidade cassação de ex-prefeito acusado de estuprar menina de 8 anos