Logo Portal Ternura
26/04 - IBITINGA-SP
° °

Estudante encontrado morto em academia é enterrado: 'não teve como socorrer', diz irmão

Gabriel Sarti disse que irmão não teve chance porque academia não checou se todos tinham saído antes de fechar.


O estudante Michel Sarti, de 26 anos, encontrado morto dentro do banheiro de uma academia em Américo Brasiliense (SP), na manhã desta segunda-feira (11), após ficar sumido durante o fim de semana, foi enterrado no período da tarde.

"Meu irmão não vai ter velório direito, vai ter que ser caixão lacrado. Minha mãe não precisa que passar por isso. Se ele tivesse sido encontrado no dia que ele veio treinar, ele tinha um velório digno hoje, mas nem isso ele vai ter, meu irmão vai ter que ser velado em caixão lacrado", afirmou o irmão do estudante Gabriel Sarti.

Ele acredita que o estudante poderia ter tido uma chance de socorro se a academia fizesse uma checagem antes de fechar.

“Na minha opinião, ele passou mal aí dentro, a academia foi fechada sem fazer um procedimento para saber se tinha algum aluno aí dentro, meu irmão passou o fim de semana inteiro dentro de um banheiro da academia e foi a óbito porque não teve como socorrer”, afirmou

 

 Michel Sarti foi encontrado morto dentro do banheiro da academia em Américo Brasiliense — Foto: Reprodução Facebook
Michel Sarti foi encontrado morto dentro do banheiro da academia em Américo Brasiliense — Foto: Reprodução Facebook

 

Michel foi encontrado na manhã desta segunda-feira por funcionários que chegaram para trabalhar. Segundo a família, o corpo estava caído em uma poça de sangue.

O advogado da academia, Carlos Manfrei, explicou que o controle de acesso dos alunos é digital, mas que não foi verificado se Michel tinha ido embora.

"Controla a entrada e saída, mas não sei se o sistema emite um relatório para dizer se há ainda alguém ou não", afirmou.

 

Desespero

 

A família o procurava desde sábado, quando ele não voltou do treino na academia.

“Como ele tem muitos amigos, ele é uma pessoa jovem, a gente achou que ele tinha encontrado algum amigo na rua, tinha saído para algum lugar e depois voltaria para casa. Mas chegou de madrugada ele não tinha aparecido, começamos a ficar preocupados, celular não atendia, a gente começou a ficar desesperado, começamos postar nas redes socais, fomos atrás dele em Américo, Araraquara a gente rodeou tudo”, contou Gabriel.

 

 Irmão de estudante encontrado morto em academia diz que irmão não teve chance de ser socorrido — Foto: Reprodução EPTV
Irmão de estudante encontrado morto em academia diz que irmão não teve chance de ser socorrido — Foto: Reprodução EPTV

 

Nesta segunda, no horário de abertura da academia, os familiares de Michel foram até o local para solicitar imagens de câmeras e encontraram uma viatura da polícia e ao após falar com os policiais reconheceram o corpo de Michel.

 

Polícia Civil investiga o caso

 

Segundo o delegado de Américo Brasiliense, Jesus Nazaré Romão, não havia sinais de violência.

"Fizemos um exame preliminar na vítima e não encontramos nenhuma lesão aparente externa. A causa da morte pode ter sido por algum outro fato diferente, mas não uma agressão física", disse o delegado.

 

Sem atestado médico

 

Michel não tinha feito avaliação médica para a prática de esportes. De acordo com Gabriel, o irmão já havia frequentado academias antes, mas não era um adepto regular de atividades físicas.

“Ele costumava caminhar. Ele resolveu fazer academia porque estava insatisfeito fisicamente e resolveu voltar a treinar.”

Segundo Carlos Manfrei, do departamento jurídico da academia, o estudante já havia treinado anteriormente e, portanto, não era um novo aluno. Após um período sem frequentar o local, ele retornou no sábado para um treino leve.

 

 Delegado Jesus Nazaré Romão de Américo Brasiliense — Foto: Reprodução/EPTV
Delegado Jesus Nazaré Romão de Américo Brasiliense — Foto: Reprodução/EPTV

 

O jurídico informou que a avaliação física estava marcada para esta segunda-feira (11), pois a academia não realiza o procedimento aos sábados. Durante o processo seria avaliado o estado de saúde do rapaz, qual objetivo dele, exercícios que ele faria e a necessidade de avaliação médica.

Segundo o jurídico, os funcionários da academia chegaram mais cedo para verificar as imagens das câmeras de segurança, a pedido dos familiares por conta do desaparecimento, e sentiram o forte odor no estabelecimento.

A academia está colaborando com as investigações e se solidariza com a dor da família. O proprietário e os funcionários estão abalados com o ocorrido, informou o jurídico.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Regional

mais notícias

Deputada Márcia Lia e entidades vão contestar na Justiça reestruturação de políticas para Agricultur
há 20 horas atrás

Deputada Márcia Lia e entidades vão contestar na Justiça reestruturação de políticas para Agricultur

Deputada Márcia Lia e entidades vão contestar na Justiça reestruturação de políticas para Agricultura e Meio Ambiente
Aquisição de lousas digitais por prefeituras teve condenações e descaso com dinheiro público
há 22 horas atrás

Aquisição de lousas digitais por prefeituras teve condenações e descaso com dinheiro público

Aquisição de lousas digitais por prefeituras teve condenações e descaso com dinheiro público
Campanha do agasalho: confira os pontos de coleta em Itápolis para fazer sua doação
há 23 horas atrás

Campanha do agasalho: confira os pontos de coleta em Itápolis para fazer sua doação

Campanha do agasalho: confira os pontos de coleta em Itápolis para fazer sua doação
Trio é preso após furar bloqueio, ser perseguido pela Polícia Militar e bater em carro em São Carlos
há 23 horas atrás

Trio é preso após furar bloqueio, ser perseguido pela Polícia Militar e bater em carro em São Carlos

Trio é preso após furar bloqueio, ser perseguido pela Polícia Militar e bater em carro em São Carlos
Adolescente fura 24 colegas com agulha em escola e caso vai parar na polícia em Araraquara
há 23 horas atrás

Adolescente fura 24 colegas com agulha em escola e caso vai parar na polícia em Araraquara

Adolescente fura 24 colegas com agulha em escola e caso vai parar na polícia em Araraquara