Logo Portal Ternura
01/04 - IBITINGA-SP
° °

Funcionários confirmam que remédio errado matou fotógrafa, diz delegado

Delegado diz que técnica de enfermagem se confundiu com medicamento. Paciente tratava disfunção renal e sofreu convulsões e parada cardíaca.



A fotógrafa Zélia Lúcia Barbosa Moreira passava por tratamento de pulsoterapia (Foto: Reprodução/Facebook)



Funcionários da Santa Casa de Franca (SP) prestaram depoimento à polícia e, segundo o delegado responsável pelas investigações, afirmaram que uma troca de medicamentos causou a morte de uma fotógrafa em janeiro deste ano. Zélia Lúcia Barbosa Moreira foi até a unidade de saúde para ser submetida a um tratamento para disfunção renal quando sofreu convulsões e uma parada cardiorrespiratória.

A paciente estava na unidade no dia 25 de janeiro deste ano e aguardava a realização de uma pulsoterapia, tratamento que consiste na ministração de altas doses de medicamentos em um curto período de tempo. A terapia foi indicada para controlar a doença de Berger, que é autoimune e prejudica o funcionamento dos rins.

Segundo familiares, Zélia foi internada por um dia para receber o medicamento intravenoso por seis horas seguidas. A cada 3 horas, uma enfermeira injetava outra substância para tentar diminuir os efeitos colaterais. O tratamento já estava no fim quando uma técnica de enfermagem aplicou duas injeções na mulher, que segundo o filho dela, começou a relatar mal-estar e, logo depois de receber as medicações, sofreu a parada cardiorrespiratória.
 

Enfermeira usou dez ml de cloridrato de ropivacaína (um anestésico que não pode ser usado por via intravenosa), ao invés de aplicar antitóxico (Foto: Reprodução/ETPV)
Frasco de medicação foi apreendido pela Polícia
Civil durante investigação (Foto: Reprodução/ETPV)

 

As equipes médicas da Santa Casa foram mobilizadas e tentaram ressuscitar a vítima, que acabou morrendo minutos após a injeção ter sido aplicada. Segundo o delegado Luiz Carlos da Silva, alguns funcionários foram chamados para prestar depoimento e confessaram que houve uma troca de remédios.

“Os depoimentos foram muito bons, muito proveitosos. Confirmaram que deram a medicação errada para a fotógrafa e por consequência ela faleceu. Eles confessam isso e quem aplicou foi uma técnica de enfermagem. A prescrição foi correta, mas ela pegou o frasco errado. Tem muitas coisas ainda para apurar e o inquérito deve demorar para ser finalizado, mas as investigações seguem”, explica.

O depoimento relatado pelo delegado confirma as suspeitas dos familiares de Zélia, que já haviam dito que uma troca de medicamentos teria sido o que levou a paciente a óbito. No boletim de ocorrência registrado pelo hospital, consta que a paciente recebeu 10 mililitros de cloridrato de ropivacaína, um anestésico usado em centros cirúrgicos e que não pode ser aplicado por via intravenosa, no lugar de mitexan, um antitóxico.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) abriu uma sindicância para apurar a conduta dos médicos que prestaram atendimento à mulher. Além disso, O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) afirma que também investiga a conduta da técnica de enfermagem responsável pela aplicação do remédio, mas informou que a apuração seguirá sob sigilo processual, previsto em lei.

G1 entrou em contato por telefone, celular e e-mail com a assessoria de imprensa da Santa Casa de Franca para apurar se a profissional indicada como possível responsável pelo erro continua trabalhando no local, mas não obteve um retorno até a publicação desta reportagem.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Regional

mais notícias

Trio troca tiros com a polícia após roubo de carro em Lins
há 9 horas atrás

Trio troca tiros com a polícia após roubo de carro em Lins

Trio troca tiros com a polícia após roubo de carro em Lins
Com máscaras em falta, funcionárias da Santa Casa de Jaú confeccionam as próprias unidades
há 9 horas atrás

Com máscaras em falta, funcionárias da Santa Casa de Jaú confeccionam as próprias unidades

Com máscaras em falta, funcionárias da Santa Casa de Jaú confeccionam as próprias unidades
Lupo produz máscaras e doa para Santa Casa de Araraquara
há 13 horas atrás

Lupo produz máscaras e doa para Santa Casa de Araraquara

Lupo produz máscaras e doa para Santa Casa de Araraquara
Deputada Márcia Lia lança campanha “Solidariedade é Vida”
há 14 horas atrás

Deputada Márcia Lia lança campanha “Solidariedade é Vida”

Deputada Márcia Lia lança campanha “Solidariedade é Vida”
Lojas de Araraquara são notificadas por descumprirem decreto da pandemia
há 15 horas atrás

Lojas de Araraquara são notificadas por descumprirem decreto da pandemia

Lojas de Araraquara são notificadas por descumprirem decreto da pandemia