Logo Portal Ternura
20/07 - IBITINGA-SP
° °

Imagem de santa enfeita botas de couro de arraia que custam R$ 100 mil

Nossa Senhora Aparecida serviu de inspiração para criação de empresário. Calçados de material exótico são vendidos na Festa do Peão de Barretos.



A imagem da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, deixou o altar em Barretos (SP) para estampar um par de botas de luxo feminino. A criação do empresário Olívio Martins é de couro de arraia e carrega brilhantes, ouro e pele de coelho. Avaliados em R$ 100 mil, os calçados ganharam a versão masculina, com o rosto de Jesus Cristo em ouro.

As botas expostas no estande de Martins na 61ª Festa do Peão de Barretos irão a leilão. O lance mínimo é de R$ 61 mil, valor que o empresário diz ser o preço de custo, e ele espera que um casal devoto da santa fique com elas. Parte do valor será doado a projetos assistenciais.

“Eu espero achar um casal com muita devoção para poder comprar a bota e usar. Eu as considero uma obra de arte”, diz.

Produção com fé e brilhantes
A ideia de confeccionar a bota com a imagem de Nossa Senhora surgiu há dois meses quando Martins inaugurou uma fábrica na capital do rodeio, em frente a igreja matriz que leva o nome da santa. Para ele, a proximidade com o templo era um sinal divino.

Com certificações do Ibama e de órgãos internacionais para importar e trabalhar couros exóticos, ele optou pela pele de arraia para sua criação. Martins explica que o material vem de cativeiros autorizados. Desta vez, ele conseguiu um produto exclusivo.

“É a primeira arraia que chega ao Brasil totalmente virgem, sem trabalho algum. Normalmente, a arraia já vem pigmentada e com a gama já lixada. Essa é uma raridade, não foi feito nenhum tipo de lixamento, nada. Ela chegou intacta.”

Por causa da temática religiosa, ele escolheu tingir o couro de cor pérola, algo que remete a divindade. Foram semanas de trabalho até desenvolver a tinta que permitisse uma cobertura uniforme por causa da incrustação de madrepérola.

Pele de coelho dá acabamento à bota de couro de arraia, que homenageia Nossa Senhora Aparecida (Foto: Érico Andrade/G1)
Pele de coelho dá acabamento à bota de couro de arraia, que homenageia Nossa Senhora Aparecida (Foto: Érico Andrade/G1)

Detalhes da joia que estampa Nossa Senhora Aparecida nas botas de couro de arraia   (Foto: Érico Andrade/G1)
Detalhes da joia que estampa Nossa Senhora Aparecida nas botas de couro de arraia (Foto: Érico Andrade/G1)

Uma cruz nas cores vermelha e azul, também em couro, foi aplicada na frente da peça, mas o que mais chama atenção é a imagem de Nossa Senhora em brilhantes. A jóia, segundo Martins, é cópia de uma medalha dada de presente à mãe dele após uma viagem ao Santuário deAparecida (SP). Também há pérolas enfeitando o par.

No alto do cano da bota, os recortes feitos à laser remetem, segundo Martins, à coroa da santa. O calçado recebeu ainda um acabamento em pele de coelho.

A versão masculina foi feita de mesmo couro e tonalidade, mas leva uma biqueira de ouro com um singelo brilhante na ponta e o rosto de Cristo aplicado no alto do cano. A produção atende aos pedidos dos clientes. “Os clientes querem saber o que eu vou lançar e, na parte masculina, eles estavam me cobrando porque durante muitos anos eu só lancei feminino. Eles falavam ‘a gente que compra também quer uma coisa exclusiva’. O público masculino compra botas de igual para igual o feminino”, diz o empresário.

Par de botas masculino leva joia em ouro com o rosto de Jesus Cristo (Foto: Érico Andrade/G1)
Par de botas masculino leva joia em ouro com o rosto de Jesus Cristo (Foto: Érico Andrade/G1)

Críticas não abalam
Há 12 anos produzindo botas exóticas, Martins considera os dois pares sua obra prima, sem modéstia. “Eu as considero uma obra de arte, eu me superei. De todas as coleções, essa foi a emocionante de fazer. Eu consegui fazer uma coisa perfeita, o corte de arraia é um dos mais difíceis por causa da incrustação de madrepérola.”

Para os críticos de suas produções em couro de elefante, píton, jacaré, pirarucu ou avestruz, o empresário tem resposta na ponta da língua. “O preconceito quando existe é por desconhecimento. O pessoal normalmente não conhece as normas brasileiras e internacionais para que a gente possa trabalhar. A gente tem que ter traquejo para lidar com diferentes tipos de pessoas. Nem Cristo agradou todo mundo.”

E avisa que está expandindo os negócios com vendas para fora do Brasil. “A cada ano eu venho conquistando mais clientes”.

Bota perolada tem biqueira em ouro que leva singelo brilhante  (Foto: Érico Andrade/G1)
Bota perolada tem biqueira em ouro que leva singelo brilhante (Foto: Érico Andrade/G1)

Fonte: G1

Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Regional

mais notícias

Acidente entre moto e ônibus deixa 2 jovens com ferimentos graves em São Carlos
há 11 horas atrás

Acidente entre moto e ônibus deixa 2 jovens com ferimentos graves em São Carlos

Acidente entre moto e ônibus deixa 2 jovens com ferimentos graves em São Carlos
Idoso é morto a facadas em Américo Brasiliense, SP
há 12 horas atrás

Idoso é morto a facadas em Américo Brasiliense, SP

Idoso é morto a facadas em Américo Brasiliense, SP
Condenada por estelionato em Iacanga é detida em Bauru
há 13 horas atrás

Condenada por estelionato em Iacanga é detida em Bauru

Condenada por estelionato em Iacanga é detida em Bauru
Colisão frontal em rodovia de São Manuel mata idoso de 79 anos
há 13 horas atrás

Colisão frontal em rodovia de São Manuel mata idoso de 79 anos

Colisão frontal em rodovia de São Manuel mata idoso de 79 anos
Feacoop 20 anos: Tecnologia e sustentabilidade na palma das mãos
há 13 horas atrás

Feacoop 20 anos: Tecnologia e sustentabilidade na palma das mãos

Feacoop 20 anos: Tecnologia e sustentabilidade na palma das mãos