Logo Portal Ternura
04/04 - IBITINGA-SP
° °

Justiça condena prefeitura de Marília a indenizar em R$ 5 mil família de criança arranhada em creche

Justiça determinou pagamento de cinco salários mínimos, o que corresponde a R$ 5.225. Tia da menina, que tem a guarda da criança, alega que o valor é baixo e vai recorrer.



Família procura a polícia após buscar menina em creche e encontrá-la cheia de arranhões em Marília — Foto: Arquivo Pessoal
 

A Justiça determinou que a prefeitura de Marília (SP) pague uma indenização no valor de cinco salários mínimos, pouco mais de R$ 5 mil, para a família de uma criança que foi arranhada em uma creche municipal. A decisão, do último dia 14, é em primeira instância e cabe recurso.

Em nota, a prefeitura de Marília disse que só irá se manifestar após ser notificada oficialmente da decisão, o que ainda não ocorreu.

caso aconteceu em março do ano passado. A menina tinha 1 ano e meio na época e a tia da criança, que tem a guarda dela desde os seis meses, foi chamada na escola para buscá-la porque ela teria sido arranhada por outra aluna.

Ao chegar na creche, a tia encontrou a criança com o rosto todo machucado. A menina também tinha machucados nos braços. Em entrevista para o G1 na época, a mulher contou que ficou indignada com a situação da sobrinha.

“Imaginei que era coisa de criança, ela já tinha chegado antes em casa com marca de mordida no braço, mas quando vi o rostinho dela todo inchado de tantos arranhões fiquei horrorizada e questionei as professoras.”

Um boletim de ocorrência de lesão corporal foi registrado e a família entrou na Justiça por uma indenização alegando omissão das funcionárias da creche.

Na decisão, o juiz Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, julgou procedente o pedido da família diante da omissão da direção da creche e funcionários.

“Dos fatos ocorridos e já noticiados na inicial, notável que houve dano moral indenizável, resultante da dor física e do abalo psíquico/emocional sofrido pela menina requerente”, diz a decisão.

O documento ainda ressalta o dano moral causado pelo fato que a criança após as agressões ficou 15 dias sem ir na escola e o dano estético pela cicatriz que ela ficou no rosto. Destaca ainda que houve falha no dever de vigilância dos funcionários responsáveis por zelar pela segurança das crianças.

A decisão ainda destaca que valor estipulado é o suficiente para punir os responsáveis e evitar novos casos. No entanto, um dos advogados que representa a tia da criança informou que eles vão recorrer da para aumentar o valor da indenização.

“Não achamos justo esse valor diante do que aconteceu com a criança. E entendemos que houve uma discriminação pelo fato de ser uma família de origem humilde nessa decisão”, afirma o advogado Rabih Samir Nemer.
 

Ainda de acordo com o advogado, eles têm até 15 dias para recorrer após a publicação da decisão.

A tia da menina, Paula Ramos, confirmou ao G1 o desejo de recorrer da decisão por conta do valor da indenização e disse que após as agressões tirou a criança da escola e hoje ela frequenta outra creche. “Ela está muito bem cuidada agora. Mas na época foi muito difícil, ela adorava ir na escolinha e depois do que houve só chorava”, disse.


Família procura a polícia após buscar menina em creche e encontrá-la cheia de arranhões em Marília — Foto: Arquivo Pessoal
 



Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Regional

mais notícias

Polícia Ambiental multa em mais de R$ 8 mil responsáveis pelo corte de árvores nativas
há 10 horas atrás

Polícia Ambiental multa em mais de R$ 8 mil responsáveis pelo corte de árvores nativas

Polícia Ambiental multa em mais de R$ 8 mil responsáveis pelo corte de árvores nativas
Marília confirma morte por Covid-19
há 10 horas atrás

Marília confirma morte por Covid-19

Marília confirma morte por Covid-19
Taxista de 75 anos morre baleado em tentativa de roubo em Leme
há 10 horas atrás

Taxista de 75 anos morre baleado em tentativa de roubo em Leme

Taxista de 75 anos morre baleado em tentativa de roubo em Leme
Botucatu confirma mais quatro casos positivos de Covid-19
há 1 dia atrás

Botucatu confirma mais quatro casos positivos de Covid-19

Botucatu confirma mais quatro casos positivos de Covid-19
Vereadores pedem repatriação de itapolitano que está na Argentina
há 1 dia atrás

Vereadores pedem repatriação de itapolitano que está na Argentina

Vereadores pedem repatriação de itapolitano que está na Argentina