Logo Portal Ternura
22/07 - IBITINGA-SP
° °

Roque de Rosa

A história de um dos radialistas mais
importantes da história do rádio brasileiro

Roque de Rosa

ANIVERSÁRIO DE 50 ANOS DO JORNAL FALADO, FUNDADO POR ROQUE DE ROSA, O "GRANDE MATUTINO RI"

No domingo, dia 01 de setembro de 2013, o  jornal falado "Grande Matutino Ri" completou 50 anos de existência.

E para comemorar e reconhecer esta importante história do segundo jornal falado no rádio mais antigo do Brasil, a equipe do CCPR – Complexo Centro Paulista de Rádio realizou na segunda-feira, dia 02, uma edição especial do jornal, que narrou fatos e recebeu a saudação de diversas personalidades que de alguma forma, direta ou indiretamente, fazem parte desta história.Acompanhe na íntegra a narrativa:

“A história do jornalista e empresário Roque de Rosa e a história do Grande Matutino RI são uníssonas. Não há como falar do Matutino sem falar de Roque de Rosa e vice versa. Roque de Rosa fundou este jornal em 1953 na cidade de Osvaldo Cruz, há 60 anos, como repórter, apresentador e redator. Jornal que até hoje está no ar e é o mais antigo do Rádio Brasileiro.

Mas o Matutino não ficou só em Osvaldo Cruz. O jornal acompanhou Roque de Rosa ao longo de sua jornada de vida. Seu talento como jornalista começou cedo. Aos 16 anos e repetindo aos 23 anos,

De Rosa foi considerado o melhor locutor jornalístico do país.

Naquela época a Rede Tupi de Rádio de Televisão era como a Rede Globo é hoje. Dominava a mídia de rádio e TV.

Em 1959 a Rádio Tupi fez um concurso para escolher um apresentador de seu principal jornal falado e entre os 113 locutores que participaram desta seleção, os 3 melhores locutores foram escolhidos para a final.E adivinha quem foi escolhido? ROQUE DE ROSA. Escolhido  para ocupar o cargo de apresentador do jornal mais ouvido do Rádio Brasileiro, numa época em que rádio tinha muito mais audiência que a TV, que começava a engatinhar no Brasil. Mas interiorano que sempre foi, caipira como sempre se chamou, não se acostumou na cidade grande. Pediu a conta para voltar para o interior.

Com propostas de importantes redes de emissoras de todo o país, De Rosa escolheu Ibitinga para continuar sua carreira tão promissora.

A convite do Deputado Victor Maida, chegou aqui em 1964, para  levantar a falida Rádio Ibitinga.

Na época, opositores do Deputado Victor Maida, o chamaram de forasteiro, bandoleiro, fracassado, pau mandado. Chegou a ser  jurado de morte, foi desafiado, mas Roque de Rosa, não baixou a cabeça, encarou os problemas,  os opositores e mostrou que veio para ficar, ganhando em pouco tempo o respeito e o crédito de toda a população.

A partir daí, resgatou a audiência da Rádio Ibitinga colocando no ar uma nova programação, tendo sempre o jornalismo como  o carro chefe  com o  Grande Matutino e a Rotativa no Ar, levando a informação na íntegra aos ouvintes de toda a cidade. Naquela época o Tatá (Antônio Carlos Pedrosa) já estava aqui. Aliás, quando o Roque chegou a Ibitinga o Tatá já trabalhava na Rádio Ibitinga.

Foi a partir daí...A partir da voz da Rádio Ibitinga, das atitudes progressistas do jornalista Roque de Rosa, das campanhas mirabolantes visando o crescimento e o desenvolvimento de Ibitinga que a cidade começou a sair do marasmo e iniciou sua fase de  desenvolvimento.

Lembra Roque da primeira campanha que o senhor colocou no ar? Aquela de mudar a cor das casas de Ibitinga. As casas que na época, na sua maioria, eram todas de cor amarela, talvez para confundir com o pó das muitas ruas de terra. A rádio Ibitinga lançou a campanha para a população mudar as cores das residências e em pouco tempo a cidade estava toda colorida.

Logo depois veio a briga para acabar com o telefone à manivela. Para surpresa, a Câmara Municipal reprovou o projeto. A Rádio brigou, o Roque esbravejou no Grande Matutino Ri e o projeto voltou à Câmara novamente e desta vez aprovado por unanimidade. Ibitinga foi então a primeira da região a ter o telefone como é hoje, com algarismos e atualmente o sistema digitalizado.

Depois veio a Campanha das Mil Construções, visando alavancar Ibitinga para o crescimento e o desenvolvimento. Em pouco tempo a cidade estava cheia de novos loteamentos.

Foi dos microfones destas emissoras que também foi construída a Praça Jorge Tibiriça. A campanha da criação do Primeiro Distrito Industrial, da Preservação do Pantaninho (hoje denominado Pantanal Paulista), da implantação da Primeira Faculdade de Ibitinga, da NÃO construção de uma Penitenciária na cidade, e a mais importante de todas: Foram destes microfones e da voz de Roque de Rosa que nasceu o título de IBITINGA: CAPITAL NACIONAL DO BORDADO que hoje é conhecida mundialmente. Foi daqui que depois de muita luta, até mesmo contra os próprios fabricantes de bordado que na época tinham medo da fiscalização que surgiu e aconteceu a 1ª FEIRA DO BORDADO DE IBITINGA, alavancando definitivamente a nossa maior fonte de renda.

Sempre ao lado do companheiro Antônio Carlos Pedrosa, juntos desde o início, lado a lado, vivendo e convivendo cada situação, protagonizando e narrando a história da nossa cidade, muitas campanhas, lutas, conquistas e porque não, até derrotas foram assistidas e “ouvidas” nos microfones destas emissoras. Afinal, entramos no ano 50, são 50 anos de jornal falado, 50 anos de história, 50 anos de acontecimentos, 50 anos de progresso, 50 anos levando informação a cada casa, a cada rádio de carro, a cada indústria, a cada loja de Ibitinga e de toda a região.

É aqui que a região se encontra. É aqui que os comerciantes de toda a região anunciam. É aqui que os prefeitos se reúnem para falar de suas conquistas. É aqui que o povo de toda a região se manifesta. Quantos políticos, deputados, senadores, governadores e até presidentes já usaram da força destes microfones para enviar suas mensagens à população. Quantas pessoas comuns já fizeram aqui seu manifesto, levando seus problemas às autoridades. Quantos problemas sociais, municipais e até regionais este jornal já resolveu em beneficio da comunidade...Tudo isso é um trabalho de Roque de Rosa e Antonio Carlos Pedrosa ao longo destas décadas à frente do jornalismo.

Roque, Tatá... Vocês juntos chegaram aos 50 anos. Isso é mais que uma vida. Isso é mais que um casamento. Passaram tanto tempo juntos quanto o seu Roque passou ao lado da Dona Edna e o Tatá ao lado da sua esposa, Maria de Lourdes. Tanto é assim, que o Grande Matutino RI é o segundo jornal falado mais antigo do rádio brasileiro. O primeiro está em Osvaldo Cruz, criado justamente pelo jornalista Roque de Rosa.

Mais difícil do que os 50 anos ininterruptamente é manter a credibilidade e a audiência por décadas numa época onde tudo muda de minuto a minuto. É fácil dimensionar a grandeza deste sucesso de 50 anos. Basta olhar para trás e ver o que ainda faz sucesso nos últimos 50 anos. Talvez a Coca-Cola, a Calça Jeans, os Rolling Stones e o Matutino. Num Mundo onde o computador de hoje é diferente do de amanhã. Onde o carro de hoje não é o mesmo do próximo ano. Onde o celular de agora vai ser diferente no final da tarde, manter um jornal durante 50 anos com sucesso, é para poucos. Quantos nasceram, cresceram e chegaram adultos ouvindo este jornal.

E para demonstrar todo o carinho, a credibilidade e a importância do Grande Matutino RI e dos jornalistas Roque de Rosa e  Antônio Carlos Pedrosa, é que fomos buscar o depoimento sincero, feito de coração, de algumas pessoas ilustres que representam de alguma forma nossa sociedade, nossos ouvintes e a relevante importância deste jornal e de seus apresentadores.

1) Quem inicia e fez questão de prestar sua homenagem ao Grande Matutino é um colega de trabalho que ficou famoso no Brasil inteiro. Foi âncora do Jornal Nacional e hoje é o Editor Chefe da ede Bandeirantes e Âncora do Jornal da Band. O jornalista Carlos Nascimento.

 2)Amigos de Ibitinga também fizeram questão de participar. Tem um que é fã especial. Um fã que realiza cirurgias estéticas (sua habilidade genuína) ouvindo as notícias do Matutino. Médico renomado em todo país. O cirurgião plástico Dr. Jerônimo Martines Sgarbi. Fala Doutor.

 3)Outra pessoa notória da nossa sociedade. Amiga e sempre presente, chegou a se emocionar em seu depoimento. Uma pessoa que o senhor Roque de Rosa admira muito. No ar a palavra do Dr. José Luiz Aranas, ou José Aranaes como é mais conhecido

4)Quem deixou uma linda homenagem ao Grande Matutino RI e aos jornalistas Roque e Tatá é o ilustre prefeito de Ibitinga, Doutor Florisvaldo Fiorentino, que há mais de 30 anos da sua vitoriosa carreira política sempre se fez presente neste jornal, pois sabe da amizade sincera e do profissionalismo dos jornalistas. Fala prefeito.

5)A nossa produção foi buscar lá em São Paulo, um amigo-irmão do jornalista Roque de Rosa. Cresceram juntos e juntos começaram em Rádio. Até palhaços de circo já foram. Cada um seguiu o seu caminho, mas a amizade ficou cada vez maior. A palavra de Roldão Gomes, o compadre e amigo de infância do jornalista Roque de Rosa.

6)E as homenagens não param por aí não.A nossa produção foi buscar está pessoa querida em Ibitinga, porque além de ser cliente da Rádio Ibitinga há 50 anos consecutivos, sem parar um dia sequer a propaganda de seu estabelecimento, ele tem o carinho de pai pelo jornalista Roque de Rosa. Ouçam a mensagem de um dos maiores empreendedores de Ibitinga, Presidente da Associação Comercial de Ibitinga, Maurício Machalani.

7)Tatá e Roque. Quem vai falar agora é um dos políticos mais importantes do Brasil. Por incrível que pareça, por mais de um ano ele fez parte da equipe do Matutino RI, defendendo o direito do consumidor. Nunca se esqueceu da família de Rosa e nem do CCPR. Sempre presente e amigo, Celso Russomano deixa também a sua mensagem.

9)Outra autoridade que fez questão de estar presente nesta homenagem foi o médico renomado e hoje Presidente da Câmara Municipal de Ibitinga, eleito com o maior número de votos da história do município e que vem realizando um grande trabalho a frente de legislativo: Doutor Marcel Pinto da Costa.

10)Nós que conhecemos bem os dois apresentadores deste jornal, sabemos da fé em Deus e em Jesus Cristo em suas vidas. Quem é prova testemunhal desta fé e dos trabalhos e campanhas realizadas em prol das Igrejas de Ibitinga dentro deste jornal ao longo dos 50 anos é Pároco da Matriz do Senhor Bom Jesus, Lourival de Moraes.

 11)A mensagem agora vem de um colega de trabalho que conhece bem o profissionalismo e o talento de Roque de Rosa. Mas não é simplesmente mais um colega. Quem chega para falar é dos mais respeitados jornalistas da TV Brasileira. Ele começou sua carreira na Rede Cultura, trabalhou na CBN e hoje é chefe do jornalismo da Record News. Prestando sua homenagem: Heródoto Barbeiro (que falou ao vivo no jornal).

12)Quantas celebridades na passarela da homenagem dos 50 anos do Matutino RI não é mesmo ouvinte querido e Roque e Tatá? Isto só vem comemorar a importância deste jornal no meio da radiodifusão brasileira. E as celebridades não param por aí. Sabe quem fala agora? Ele que já foi considerado o melhor locutor do Rádio Brasileiro. Seu programa na Rádio Globo era o de maior ibope no Rádio Brasileiro. Tanto sucesso assim, tirou o leão do Rádio e levou para a TV. Hoje é sucesso na Rede TV. Para homenagear o Matutino RI e os jornalistas Roque de Rosa e Antonio Carlos Pedrosa, GILBERTO BARROS (que falou ao vivo no jornal).

13)Quem também fez questão de estar presente nesta festa dos 50 anos do Matutino RI é um cidadão ibitinguense, que preza pela justiça e pela amizade. Amigo de longa data, personalidade de imagem respeitosa e um profundo observador, quem vos falam como uma singela saudação é o Doutor, Excelentíssimo Juiz de Direito da Comarca de Ibitinga, Roberto Raineri Simão.

14)Os amigos de perto, os amigos de longe, são tantas pessoas que gostaríamos que participassem dessa especial homenagem, afinal, 50 anos não é para qualquer jornal. É para um jornal sério, ético, de credibilidade e confiança do ouvinte, tornando a vida de cada cidadão que o acompanha, uma história que se mistura com as histórias do Matutino. E prá falar de jornalismo, um grupo que entende muito e também nos é exemplo, onde o “Homem do tempo” Roque de Rosa, falou há milhões de pessoas na região metropolitana de Campinas, através da CBN, das organizações Pedroso, durante 23 anos de sucesso e credibilidade.A saudação da rádio Globo e CNB Campinas a Roque de Rosa.

15)Sem nunca esquecer dos velhos amigos, é preciso lembrar também dos velhos clientes. Amigo e cliente, Durval Di Pascoli tem uma mensagem para os jornalistas e ouvintes do Grande Matutino RI. Afinal, Cacique Durval sabe bem o que um contador de histórias representa na sua vida.

16)Do mais alto escalão do rádio brasileiro, preocupado sempre em melhorias para nossos meios de comunicação, o amigo Oscar Piconês, representando da AESP – Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo

17)Um ícone da arte, da ousadia e da fiel amizade. Esse é Duilio Galli, que não deixaria de saudar os nobres jornalistas, onde afirma que aprendeu a ser repórter com o Roque de Rosa.

18)Representando a família De Rosa, falando em nome de seus irmãos, mãe, filhos, noras e netos, o radialista e filho do Roque, Roosevelt de Rosa.

19)Embora também seja um homenageado do dia, a saudação singela e amiga de 50 anos de trabalho juntos, lado a lado, dividindo todas as conquistas, as alegrias e até as tristezas. A mensagem de Antonio Carlos Pedrosa, o Tatá.

 20)Ele é amigo de longa data. Ele presenciou e acompanhou o Roque de Rosa ainda moleque, ainda menino, e hoje, realiza uma linda narrativa de muito orgulho e muito carinho pela amizade e pela história. Na voz do repórter Marcos Rivera a saudação de Idoraldo Gonçales, da cidade de Tupã.

21) Ele que é amigo de todas as horas, principalmente aquelas horas que faz a gente mais feliz, faz o ouvinte rir e agradecer a Deus pela alegria e pela beleza de suas composições. Integrante fiel do Pio do Jurupoca, um dos mais antigos colaboradores do CCPR, a mensagem do amigo Zé da Cunha.

22)Outra parceria e companheira de sucesso do rádio brasileiro, saúda Roque de Rosa pela colaboração e profissionalismo. A Rádio Saudades de Matão traz sua mensagem.

23)E tem mais colega de trabalho Roque e Tatá.é, fomos lá prá São Paulo, na capital paulista, buscar gente importante, gente famosa, Gente da nossa terra. Profissional que se apaixonou pela profissão ouvindo o Matutino quando criança e hoje é um dos mais respeitados jornalistas do País. A mensagem e a homenagem de Carlos Tramontina da Rede Globo de Televisão.

24) Representado o setor agrícola de Ibitinga e região, através da presidência do Sindicato Rural de Ibitinga e Tabatinga, falou ao vivo pelo Grande Matutino Ri, o profissional Frauzo Ruiz Sanchez.

Esses foram algumas das centenas de amigos, ouvintes, empresas e parceiros que participaram e saudaram a passagem dos 50 anos do jornal falado Grande Matutino Ri.

Acompanhe as fotos, o áudio na íntegra da edição especial, editado por Altair Cunha e também as filmagens feitas por Duilio Galli:



Antonio Carlos Pedrosa, Roque de Rosa, Daniela Branco de Rosa - momento de homenagens





O Jornalista Robson de Rosa homenageia o pai e companheiro de profissão, pelos 50 anos do Jornal Matutino R.I


Placa de dedicatória


Padaria Moderna, Cliente das emissoras do CCPR há mais de 50 anos, participa da homenagem com um delicioso bolo de presente aos colaboradores.